A candidatura para a presidência do Eurogrupo, o grupo informal dos ministros de Finanças da zona euro, deve ser apresentada até ao final de novembro. A data limite é definida numa carta enviada aos governantes da moeda única onde se explica como vai ser o procedimento de eleição para o sucessor de Heroen Djsselbloem e que está a ser citada por vários órgãos de comunicação social. A carta remetida pelo diretor-geral, Carsten Pillath, foi enviada para os 19 ministros das Finanças da zona euro.

Mário Centeno tem sido apontado há vários meses como um candidato forte a este cargo, mas não assumiu publicamente até agora essa candidatura. De acordo com as regras agora conhecidas terá de manifestar por escrito a intenção de concorrer até 30 de novembro, acrescentando uma carta de motivação. Os candidatos serão conhecidos no dia 1 de dezembro e a votação acontecerá no dia 4 de dezembro, depois de cada candidato ter reafirmado de viva voz aos restantes ministros o que o leva a concorrer e quais as prioridades para os próximos dois anos e meio. O prazo indicativo inicialmente dado era o de 20 de novembro.

Eurogrupo. Centeno tem até dia 20 para decidir. E está em contactos intensos

A eleição será feita por maioria simples, o que exige 10 votos a um candidato. Se não for obtida essa maioria na primeira volta, os candidatos serão convidados a reavaliar a sua candidatura.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Apesar de não ser ainda um candidato oficial, uma eventual candidatura de Centeno já recebeu o apoio de Espanha.