Futebol

Fernando Santos distinguido pela Câmara Municipal da Amadora

O selecionador português de futebol foi distinguido na quarta-feira com o Troféu Prestígio, atribuído pela Câmara Municipal da Amadora na terceira edição da Gala do Desporto daquele concelho.

PAULO NOVAIS/LUSA

O selecionador português de futebol, Fernando Santos, foi distinguido na quarta-feira com o Troféu Prestígio, atribuído pela Câmara Municipal da Amadora na terceira edição da Gala do Desporto daquele concelho.

“É uma honra estar aqui presente e ser homenageado pela Amadora. As pessoas podem não saber, mas tenho uma grande ligação à Amadora, porque a minha família vive aqui. Além disso, o meu tio foi o primeiro padeiro da Reboleira”, afirmou Fernando Santos.

O técnico, de 63 anos, que conduziu Portugal à conquista do Euro2016, vincou o papel que o concelho teve na sua carreira de treinador, quando, em 1994, aceitou orientar o Estrela da Amadora, clube no qual trabalhou durante quatro temporadas.

“Se hoje sou campeão europeu, também o devo à Amadora. Após ter deixado o comando do Estoril-Praia, decidi que me iria dedicar à engenharia. Nessa altura, recebi um convite para treinar o Estrela da Amadora e acabei por aceitar. Quatro anos mais tarde, estava a caminho do FC Porto e, a partir daí, dediquei-me à carreira de treinador. Um muito obrigado à Amadora”, revelou.

Além de Fernando Santos, também o ex-nadador olímpico Simão Morgado foi distinguido com o Troféu Prestígio.

A terceira Gala do Desporto da Amadora, que decorreu na Academia Militar, distinguiu e premiou os agentes desportivos locais com percursos e resultados desportivos considerados de mérito no ano de 2017.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Descobrimentos

Uma lança em África /premium

P. Gonçalo Portocarrero de Almada

Neste tempo, em que muitos se orgulham do que os deveria envergonhar, também há quem se envergonhe das glórias da história de Portugal.

Política

Precisamos da Esquerda

António Pedro Barreiro

Na guerra cultural em curso, a nova Esquerda esqueceu o povo e assumiu a defesa da excentricidade das elites. Eu, que não sou de Esquerda, acho que uma outra Esquerda faz falta ao sistema político.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)