Montepio

Ideia de fazer da Santa Casa acionista do Montepio foi de Vieira da Silva

1.406

Vieira da Silva manifestou a Pedro Santana Lopes a vontade do Governo de transformar a Santa Casa em acionista do Montepio Geral. A informação consta de uma ata citada pelo Expresso.

Vieira da Silva, o membro do Governo mais empenhado em "salvar" o Montepio através da Santa Casa

JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

José Vieira da Silva manifestou a Pedro Santana Lopes, quando o atual candidato à liderança do PSD desempenhava o cargo de provedor da Santa Casa, a “intenção do Governo” de ver a instituição de solidariedade social participar no processo de “reestruturação do Montepio Geral”. A informação é avançada neste sábado pelo jornal Expresso, que cita a ata de uma reunião da direção da Santa Casa realizada a 31 de março.

O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, que tutela a Santa Casa e também a associação mutualista que é detentora da totalidade do capital do Montepio Geral, deu conta da vontade do Governo no decorrer de uma reunião que manteve com o antigo primeiro-ministro. De acordo com o Expresso, perante a posição transmitida por Vieira da Silva, a Santa Casa decidiu proceder a uma análise “exaustiva” do dossiê com o recurso a “especialistas na matéria”. Santana Lopes colocou como condição prévia a realização de uma avaliação e uma auditoria ao banco, tarefa que foi encomendada ao Haitong mas ainda sem resultados conhecidos.

O semanário cita fontes conhecedoras do processo para referir que o ministro do Trabalho foi o membro do Governo que, junto de Pedro Santana Lopes e de Edmundo Martinho, atual provedor da Santa Casa, mais “interesse e empenho” mostrou na concretização do negócio. António Costa terá mantido uma posição distanciada e prudente sobre um processo que está a provocar controvérsia.

Em causa está a recapitalização do Montepio Geral, a braços com uma carteira de crédito degradada. A Santa Casa ficaria na posse de 10% do capital da entidade financeira, posição pela qual daria perto de 200 milhões de euros, caso a referência para o negócio fosse o valor a que o Montepio está contabilizado nas contas da associação mutualista, 1,7 mil milhões de euros, considerado “exorbitante” por analistas financeiros.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Caixa Geral de Depósitos

Caixa para que te quero

Inês Domingos

Centeno quis a toda a força financiar a Caixa para lá do que seria aparentemente preciso, mas disse no Parlamento que não tem interesse no resultado da auditoria que revelou os desmandos socialistas. 

Liberalismo

Por uma alternativa política

Manuel Loureiro
338

Vivemos contentes com crescimentos poucochinhos, resignados a um aperto económico com que as famílias vivem? Se em 1974 ganhámos a democracia, não estará agora na hora de lutarmos pela liberdade?

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)