O Presidente brasileiro Michel Temer manifestou-se esta sexta-feira “profundamente triste” com o atropelamento de quinta-feira à noite na praia de Copacabana, Rio de Janeiro, que provocou um morto – um bebé de oito meses -, e 16 feridos.

“Profundamente triste com a tragédia ocorrida ontem na praia de Copacabana. Minha solidariedade às famílias das vítimas, em especial os pais da pequena Maria Louise. Torço pela recuperação dos feridos e apuração rigorosa dos fatos”, escreveu o chefe de Estado na sua conta da rede social Twitter.

O acidente ocorreu por volta das 20h30 (22h30 em Lisboa) e os feridos foram levados para diferentes centros de saúde do Rio de Janeiro. Entre os que foram atingidos pelo veículo estava Maria Louise, que tinha apenas oito meses e morreu na sequência do atropelamento.

Testemunhas que estavam no local declararam que o veículo seguia em alta velocidade, embora o tráfego no momento em que o incidente ocorreu estivesse lento.

As testemunhas também relataram que o motorista virou o veículo e subiu no passeio de repente.

O motorista, Antonio de Almeida Anaquim, de 41 anos, argumentou que teve uma crise epilética que lhe fez perder o controlo da viatura e as autoridades já disseram que viram medicamentos no banco do automóvel.

Hoje de manhã, as autoridades que fiscalizam o Departamento de Trânsito do Rio de Janeiro informaram que o motorista envolvido no acidente tinha carta de condução suspensa.

O ‘calçadão’ de Copacabana, a praia mais turística do Rio de Janeiro, normalmente está cheio nas noites de Verão, que no hemisfério sul acontece entre dezembro e março, e centenas de pessoas circulavam na zona no momento do atropelamento.