Espaço

Cargueiro espacial russo descolou rumo à Estação Espacial Internacional

O cargueiro espacial russo Progress MS-08, cujo lançamento foi abortado no último momento no passado domingo, descolou esta terça-feira rumo à Estação Espacial Internacional.

NASA/Joel Kowsky HANDOUT/EPA

O cargueiro espacial russo Progress MS-08, cujo lançamento foi abortado no último momento no passado domingo, descolou esta terça-feira rumo à Estação Espacial Internacional (EEI), adiantou o Centro de Controlo de Voos Espaciais da Rússia.

Segundo a EFE, o lançamento da nave automática, que transporta equipamento, combustível e alimentos para os tripulantes da EEI, aconteceu às 08h13, hora de Lisboa, a partir do centro espacial de Baikonur, no Cazaquistão.

Está previsto que a Progress MS-08 se acople à plataforma orbital na quinta-feira.

Inicialmente, o plano de voo do cargueiro espacial russo previa a chegada à EEI no mesmo dia da descolagem (domingo), depois de dar apenas duas voltas à Terra, mas esteve teve que ser alterado devido ao atraso provocado por uma falha informática no foguete de lançamento da nave.

É a segunda vez em quatro meses que o lançamento de uma Progress não acontece à primeira tentativa: o mesmo já tinha acontecido com a Progress MS-07, em outubro passado.

A EEI tem atualmente seis tripulantes: os norte-americanos Scott Tingle, Mark Vande Hei e Joseph Acaba; os russos Antón Shkaplerov e Alexandr Misurkin; e o japonês Norishige Kanai.

A EEI é um projeto com um valor superior a 150 mil milhões de dólares (12,4 mil milhões de euros), no qual participam 16 países, tem 14 módulos permanentes e órbita a uma velocidade de mais de 27 mil quilómetros por hora a uma distância de 400 quilómetros da Terra.

A sua órbita é periodicamente elevada com a ajuda dos propulsores de naves que tem acopladas, perdendo diariamente entre 100 a 150 metros de altura devido à gravitação terrestre, à atividade solar e outros fatores, refere a EFE.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Ciência

Dez mandamentos contra a moda anti-vacinas

Vasco M. Barreto
118

A aceitação da ciência pelo grande público pressupõe a aceitação da autoridade dos especialistas, pois o cidadão comum não tem tempo, meios ou competência para ser ele a triar a literatura científica.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

Detalhes da assinatura

Acesso ilimitado a todos os artigos do Observador, na Web e nas Apps, até três dispositivos.

E tenha acesso a

  • Assinatura - Aceda aos dados da sua assinatura
  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Inicie a sessão

Ou registe-se

Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)