O Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, anunciou este sábado que as Forças Armadas turcas controlam agora mais de 300 quilómetros quadrados de terreno no cantão curdo de Afrin, situado no extremo noroeste da Síria.

“A cada dia que passa, aproximamo-nos mais um pouco da vitória. Os nossos soldados caminham agora por montes, pedras e colinas. Até ao momento, superámos 300 quilómetros quadrados”, disse Erdogan durante um encontro público na cidade de Afyonkarahisar, transmitido em direto da cadeia NTV.

O Exército turco lançou no passado dia 20 de janeiro a operação Rama de Oliveira para expulsar da região de Afrin as milícias curdo-sírias Unidades de Proteção Popular (YPG), que dominam este território de aproximadamente 900 quilómetros quadrados, desde o início da guerra civil na Síria.

Ancara considera o YPG uma organização terrorista devido à extrema ligação com o Partido de Trabalhadores do Curdistão (PKK), a guerrilha curda ativa no sudeste da Turquia.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Os de dentro não estiveram quietos em 40 anos, foram terroristas contra a minha nação durante 40 anos e agora uniram-se aos terroristas na Síria”, disse Erdogan, numa referência ao PKK.

“Estes não representam os nossos irmãos curdos, são apenas terroristas”, acrescentou o chefe de Estado.