Concertos

Um dos últimos concertos de Joan Baez será em Portugal

215

Figura de referência da música folk, a guitarrista e cantora americana de 77 anos atua no Coliseu dos Recreios em fevereiro do próximo ano. Será um dos últimos concertos de Joan Baez.

Guitarrista, cantora e ativista nascida em Staten Island, Nova Iorque, Joan Baez é uma das artistas mais importantes da música folk americana, embora tenha também cantado temas pop e country ao longo da carreira. Baez, hoje com 77 anos, despede-se dos palcos em 2019 e um dos últimos concertos será em Portugal, dia 1 de fevereiro de 2019, no Coliseu dos Recreios.

A cantora celebra este ano seis décadas do seu primeiro concerto, que aconteceu no Club 47, um dos bares do então circuito folk americano. O momento que impulsionou a sua notoriedade, contudo, aconteceu no ano seguinte, quando Joan Baez atuou no então muito importante Newport Music Festival. O concerto não deixou ninguém indiferente e Baez começou assim uma carreira de sucesso a interpretar standards e temas contemporâneos de pop-rock, country, blues mas sobretudo folk (a sua grande paixão nos primeiros anos e a que mais resistiu ao tempo).

Ao longo da carreira, Joan Baez editou mais de 30 álbuns e cantou as mais variadas canções, desde clássicos brasileiros (das suites de Heitor Villa-Lobos a composições de Alfredo Ricardo Nascimento, aka Zé do Norte) a canções da lenda interventiva da música folk Woody Guthrie, passando por composições de Pete Seeger, Léo Ferré, Donovan, Paul Simon, John Lennon, Tim Hardin, Merle Haggard, Mick Jagger, Keith Richards, John Prine e Bob Dylan. Este último chegou a ser seu namorado e Baez dedicou um álbum na íntegra às suas composições: Any Day Now, editado em 1968. Tudo isto, é claro, além de canções compostas pela própria cantora (menos comuns ao longo da carreira, mas mais regulares a partir de meados dos anos 1970), que foi sempre sobretudo reconhecida como uma intérprete de grande nível.

Politicamente comprometida com múltiplas causas envolvendo a defesa dos direitos humanos dos anos 1960 em diante, Baez decidiu voltar a escrever e gravar canções depois da eleição de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos da América, como revelou numa entrevista recente à revista Rolling Stone. Em março deste ano, editou um novo álbum, Whistle Down the Wind, onde canta versões de temas de Tom Waits, Anohni (em tempos conhecida como Antony e antiga vocalista dos Antony & the Johnsons) e Mary Chapin Carpenter. A sua próxima digressão europeia será a última, já que Joan Baez tenciona retirar-se dos palcos em definitivo. Lisboa, onde atuou pela última vez há três anos, será um dos pontos de despedida.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: gcorreia@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)