A terceira fase de candidaturas aos Estágios Profissionais do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) arranca a 1 de setembro e não a 1 de julho como previsto inicialmente, revela o novo calendário publicado pelo organismo.

O calendário publicado no site do IEFP relativo à medida Estágios Profissionais foi alterado e a medida deixa de ter as quatro fases de candidaturas previstas para 2018, para passar a ter apenas três fases. A primeira e a segunda fases já terminaram e a terceira estava prevista para decorrer ao longo de julho, seguindo-se a quarta e última fase de 1 de outubro a 2 de novembro. Porém, o novo calendário prevê agora apenas uma terceira fase, que irá decorrer entre 01 de setembro e 1 de outubro.

O IEFP não avança no site explicações sobre as alterações ao calendário e, contactado o gabinete do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, também não respondeu até ao momento. Aos Estágios Profissionais podem candidatar-se pessoas singulares ou coletivas, do setor privado, com ou sem fins lucrativos e as candidaturas são aprovadas tendo em conta vários critérios, até ao limite da dotação orçamental prevista.

Os estágios têm a duração de nove meses e dirigem-se a desempregados inscritos no IEFP, sobretudo jovens entre os 18 e os 30 anos de idade ou desempregados de longa duração (há mais de 12 meses no desemprego), entre outras situações.

Os estagiários têm direito a uma bolsa mensal, que varia em função do seu nível de qualificação. O IEFP apoia no pagamento da bolsa (suporta 65% ou mais destes valores, dependendo da tipologia do destinatário e do promotor) e a entidade empregadora cobre a parte restante dos custos. A segunda fase dos Estágios Profissionais, com uma dotação orçamental de 45 milhões de euros, previa apoiar cerca de 8.400 estágios.