Os hospitais de Faro, Gaia e Vila Real podem enfrentar uma vaga de demissões entre os especialistas médicos, avança o Jornal de Notícias. A ameaça parte dos chefes de equipa  nestas três unidades hospitalares. que reclamam mais especialistas e mais recursos, reforçando assim os protestos de outros hospitais, como aconteceu esta semana com as equipas de ginecologia e obstetrícia do Hospital Amadora-Sintra.

A situação tem vindo a ser denunciada pelo bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, que fala da “degradação progressiva decorrente da não renovação das equipas, e pelo Sindicato Independente dos Médicos (SIM). “Os médicos estão fartos de que os seus lamentos caiam em saco roto”, comenta o sindicalista Roque da Cunha.

Para já, a demissão de especialistas clínicos naquelas três unidades hospitalares é só um cenário, mas a ameaça está a funcionar como alerta das situações vividas pelos médicos e que são cada vez mais contestadas. Falta de clínicos especializados, horas extraordinárias em excesso e vagas por preencher.