Política

Novo partido de Santana Lopes poderá desviar votos do CDS, do PSD e do Bloco de Esquerda

1.266

Sondagem da Aximage para o Negócios - feita ainda antes da saída oficial de Pedro Santana Lopes do PSD - indica que um em quatro eleitores do Bloco não rejeita votar num novo partido liberal.

HUGO DELGADO/LUSA

O novo partido anunciado por Pedro Santana Lopes, de cariz liberal – como confirmou o próprio ao Observador – poderá “tirar eleitores ao PSD, mas também ao CDS e ao Bloco de Esquerda”, indica uma sondagem da Aximage para o económico Jornal de Negócios.

De acordo com o trabalho da Aximage, conduzido em meados do mês de julho e divulgada hoje na edição online do Negócios, um em cada quatro inquiridos (24,4%) não rejeita a possibilidade de votar na nova formação de Santana Lopes se este se apresentar a votos nas legislativas de 2019.

Numa análise mais fina, e como seria de esperar, o novo projeto político do ex-primeiro-ministro parece seduzir, principalmente, o eleitorado de direita: 37,5% dos votantes do CDS inquiridos pela Aximage admitem apoiar o novo partido de Santana Lopes (que ainda não tem nome definido).

É certo que a sondagem foi feita ainda antes de Santana Lopes ter anunciado oficialmente a sua saída do PSD (através de uma carta aberta aos militantes que o Observador divulgou), mas o trabalho foi conduzido já (duas semanas) depois de o antigo provedor da Santa Casa ter dito – numa entrevista à Visão – que “a sua intervenção política” no PSD tinha chegado ao fim.

Mesmo assim, 27,8% dos eleitores “laranja” mostraram-se disponíveis para acompanhar Santana Lopes na nova formação.

Mais surpreendente é a capacidade de captação num dos partidos à esquerda do PS: o Bloco de Esquerda. A fazer fé nos números da Aximage, um quarto dos eleitores do Bloco (25,1%) admite mudar o sentido de voto para o ex-primeiro-ministro social-democrata. Já no outro “braço” que apoia a “geringonça” – o PCP – Santana Lopes não convence: apenas 3,8% dos comunistas (CDU, que engloba PCP e PEV) inquiridos pela Aximage admitem dar-lhe o voto.

Por último, entre os eleitores do PS só 13,8% admitem a possibilidade de votar na nova formação de Pedro Santana Lopes.

Uma sondagem recente para a SIC/Expresso revelou que há 4,8% de portugueses que votariam no novo partido de Santana Lopes e outros 15,2% que não excluem determinantemente essa hipótese. Mas a sondagem da Aximage faz outro tipo de pergunta, no sentido de aferir quantos inquiridos disseram que votariam de certeza no partido de Pedro Santana Lopes. E a resposta é 1,9%, o suficiente para que o ex-presidente da Câmara de Lisboa (e da Figueira da Foz) se elegesse, pelo menos a si, para o parlamento, como nota o Negócios.

A sondagem da Aximage foi feita a partir de uma amostra de 600 entrevistas telefónicas, feitas entre 13 e 16 de julho. A taxa de resposta foi de 75,6%. A “margem de erro” (a 95%) é de 4,00%.

Todos queremos saber mais. E escolher bem.

A vida é feita de escolhas. E as escolhas devem ser informadas.

Há uns meses o Observador fez uma escolha: uma parte dos artigos que publicamos deixariam de ser de acesso totalmente livre. Esses artigos Premium, por regra aqueles onde fazemos um maior investimento editorial e que mais diferenciam o nosso projecto, constituem a base do nosso programa de assinaturas.

Este programa Premium não tolheu o nosso crescimento – arrancámos mesmo 2019 com os melhores resultados de sempre.

Este programa tornou-nos mesmo mais exigentes com o jornalismo que fazemos – um jornalismo que informa e explica, um jornalismo que investiga e incomoda, um jornalismo independente e sem medo. E diferente.

Este programa está a permitir que tenhamos uma nova fonte de receitas e não dependamos apenas da publicidade – porque não há futuro para a imprensa livre se isso não acontecer.

O Observador existe para servir os seus leitores e permitir que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia. Por isso o Observador também é dos seus leitores e necessita deles, tem de contar com eles. Como subscritores do programa de assinaturas Observador Premium.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: nvinha@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)