A autópsia realizada esta manhã confirma que Pedro Queiroz Pereira, que morreu no sábado em Ibiza, sofreu um enfarte quando estava no seu iate. Terá sido o ataque cardíaco que o fez cair de uma escada de oito degraus, no interior da embarcação que estava atracada na marina. Segundo fontes policiais citadas pela agência de notícias espanhola EFE, a autópsia foi realizada esta manhã no Instituto Anatómico Forense de Ibiza.

À agência Lusa, fonte do grupo industrial Navigator acrescenta, contudo, que ainda não está determinado se a queda foi consequência do ataque cardíaco ou se o ataque cardíaco aconteceu após a queda. O corpo do empresário, que tinha 69 anos, será transportado para Portugal nas próximas 24 horas, indicou a mesma fonte, prevendo-se que se realize ainda na terça-feira o velório e na quarta-feira o funeral, em Lisboa.

Contudo, ainda não está decidido o local das cerimónias fúnebres, que deverão realizar-se ou na Basílica da Estrela ou no Mosteiro dos Jerónimos.

Pedro Queiroz Pereira morreu no iate em Ibiza. Polícia espanhola abriu investigação de rotina

De acordo com os novos dados recolhidos na sequência da autópsia, o empresário morreu este sábado pelas 23h15 (horas locais) no interior do seu iate de 30 metros, que estava atracado na marina de Ibiza Magna. Segundo fontes próximas do empresário, citadas pela EFE, Queiroz Pereira já tinha dado sinais de que não se estava a sentir bem durante a noite de sábado. O corpo foi retirado do local pelas 2h30 da madrugada.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

[Os bolos das irmãs e a verdade. Reveja no vídeo os ataques de Pedro Queiroz Pereira a Ricardo Salgado]

A Polícia Nacional de Espanha abriu ontem uma investigação para averiguar as causas da morte, mas a investigação já foi encerrada depois de a autópsia ter concluído por causas naturais da morte, segundo disse à Lusa fonte oficial da Semapa.

Morreu Pedro Queiroz Pereira, um dos últimos grandes industriais