Ferrugento e completamente vazio: sem qualquer carga ou tripulação. Pescadores e moradores de Thongwa ficaram intrigados com o cargueiro com 177 metros de comprimento que apareceu na costa de Myanmar, na passada terça-feira, e avisaram as autoridades.

A polícia marítima confirmou que a embarcação com uma bandeira da Indonésia apresentava condições para navegar e parecia estar abandonada. O mistério intensificou-se quando foi descoberto que a última localização do navio foi registada ao largo da costa de Taiwan, há quase 10 anos, em 2009.

A última localização do navio foi registada ao largo da costa de Taiwan, há quase 10 anos, em 2009 (Foto: yangonpolica/Facebook)

Completamente à deriva, o “navio fantasma” acabaria por ficar encalhado na praia, na quinta-feira. Os membros da polícia marítima subiram a bordo do cargueiro à procura de pistas. Depois de vários dias de buscas, as respostas foram encontradas.

A polícia marítima descobriu que cargueiro de nome “Sam Ratulangi PB 1600” estaria a ser puxado desde 13 de agosto por um rebocador em direção a uma fábrica de demolição de navios em Bangladesh. O rebocador, de nome “Independence”, foi intercetado pela polícia marítima, a 80 quilómetros da costa. Os 13 tripulantes naturais da Indonésia foram questionados pelas autoridades, desvendando o mistério: tinham abandonado o cargueiro por causa de mau tempo.

A polícia marítima descobriu que cargueiro estaria a ser puxado desde 13 de agosto (Foto: yangonpolica/Facebook)

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Esta era uma hipótese que já tinha sido considerada pela polícia marítima. Durante as buscas, tinham sido encontrados dois cabos junto à embarcação. Os tripulantes explicaram que os cabos se romperam durante a tempestade e, por isso, decidiram abandonar o barco. As autoridades continuam, no entanto, a investigar o caso.