Música

MTV Europe Music Awards: luzes, pirotecnia e o discurso de Janet Jackson

A norte-americana Camila Cabello foi a que arrecadou mais prémios na noite de domingo mas foi o discurso de Janet Jackson que deixou todos sem palavras. Já o palco foi todo de Nicki Minaj.

Nicki Minaj subiu ao palco para interpretar o tema "Good Form"

Getty Images for MTV

Camila Cabello, a cantora norte-americana que ficou conhecida por fazer parte do grupo Fifth Harmony, foi a grande vencedora da 25ª edição dos MTV Europe Music Awards (EMAs), que decorreu na noite de domingo no centro de exposições de Bilbau, Espanha. Cabello levou para casa quatro prémios — “Melhor Artista”, “Melhor Vídeo”, “Melhor Canção” e “Melhor Atuação ao Vivo” –, durante um espetáculo dominado pelas mulheres. Janet Jackson, galardoada com o Global Icon, pediu justiça para todas as mulheres “amordaçadas” e deixou todos sem palavras.

A apresentação do evento coube à cantora e atriz Hailee Steinfeld (que atuou no verão em Lisboa, no Rock in Rio), cujo carisma e presença em palco fez com que a Billboard a considerasse uma das melhores anfitriãs da história dos EMAs. A cerimónia — que durou cerca de duas horas e foi vista por perto de 450 milhões de espectadores em mais de 170 países, incluindo Portugal — começou com a atuação da norte-americana Nicki Minaj (uma das grandes vencedoras com dois prémios EMAs, “Melhor Look” e “Melhor Hip-Hop”), provavelmente a melhor da noite.

A rapper foi descida até ao palco dos EMAs numa gaiola dourada para interpretar “Good Form”, vestida de cor-de-rosa e acompanhada por um grupo de bailarinos, com uma paisagem tropical como fundo. O El País descreveu a atuação da norte-americana como bombástica. Depois de “Good Form”, o grupo britânico Little Mix subiu ao palco e juntou-se a Minaj para o recente tema “Woman Like Me”, que conta com a participação da rapper.

Os Panic! At The Disco (que atuaram nos VMAs da MTV em agosto), vencedores na categoria de “Melhor Artista Alternativo”, interpretaram “High Hopes”, tema do seu mais recente álbum (lançado em maio), Pray for the Wicked. A estrela espanhola Rosalía cantou “Malamente” e norte-americana Bebe Rexha, que apresentou os EMAs no ano passado, apareceu vestida com uma bata de hospital para interpretar “I’m a Mess” na companhia por cerca de 100 bailarinos.

A apresentadora Hailee Steinfeld também teve direito a interpretar um dos seus temas, “Black To Life”, que faz parte da banda sonora do filme “Bumblebee”, um spinoff de “Transformers” que chega aos cinemas em dezembro. A norte-americana Hayley cantou “Without Me”, acorrentada a um poste enquanto a chuva caía sobre si, um dos muitos momentos dramáticos da noite. Nicki Minaj voltou ao palco para fazer companhia a Derulo e David Guetta, já perto do fim do evento, para “Goodbye”. Marshmello, vencedor da categoria “Melhor Eletrónica”, encerrou o espetáculo com dois temas.

Janet Jackson falou por todas as “mulheres cujas vozes foram sufocadas”

Um dos grandes momentos da noite foi protagonizado por Janet Jackson, que recebeu o prémio Global Icon (que já foi atribuído a Whitney Houston, Eminem, Queen, U2, entre outros) pelos seus mais de 30 anos de carreira. Durante um discurso de agradecimento emocionado, Jacskon disse que queria “falar pelas mulheres cujas vozes foram sufocadas”. “Sou uma dessas mulheres. Essas mulheres que foram amordaçadas, literal e emocionalmente. Essas mulheres que foram abusadas, intimidadas. Essas mulheres que viveram com medo”, afirmou.

“Estou do vosso lado. Vocês são as minhas irmãs”, disse a artista, que apelou às mulheres para que falem e que exijam justiça porque “há um espírito que atravessa fronteiras, reconhece a dignidade de todas as pessoas e afirma a beleza de todas as fés”. “Defendam actos de verdadeira caridade, pequenos e grandes. Defendam um amor que chegue a todos porque é o amor que vai sarar as nossas feridas”, pediu Janet Jackson.

A cantora, que conta com uma já longa discografia (11 álbuns, com 160 milhões de exemplares vendidos) interpretou um medley composto pelas músicas “Made For Now”, “All for You” e “Rhythm Nation”, num palco elevado e rodeada por músicos, dançarinos e carregadores de tochas. A atuação teve também direito a uma boa dose de pirotecnia, que, de resto, não faltou durante toda a noite.

Criados em 1994, os EMs são um dos dois grandes eventos organizados pela MTV juntamente com os Video Music Awards (VMA), que se realizam anualmente nos Estados Unidos da América desde 1984. A lista completa dos vencedores da 25ª edição (onde se inclui Diogo Piçarra, considerado o melhor artista em Portugal) é a seguinte:

  • Melhor Artista: Camila Cabello;
  • Melhor Vídeo: “Havana”, Camila Cabello ft. Young Thug;
  • Melhor Canção: “Havana”, Camila Cabello ft. Young Thug;
  • Melhor Pop: Dua Lipa;
  • Melhor Artista Revelação: Cardi B;
  • Melhor Look: Nicki Minaj;
  • Melhor Hip-Hop: Nicki Minaj;
  • Melhor Atuação ao Vivo: Shawn Mendes;
  • Melhor Artista Rock: 5 Seconds of Summer;
  • Melhor Artista Alternativo: Panic! At The Disco;
  • Melhor Eletrónica: Marshmello;
  • Melhores Fãs: BTS;
  • Melhor Atuação ao Vivo (Mundial): Camila Cabello.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rcipriano@observador.pt
Crónica

Elogio da Água

Carlos Lemos

Esta água é a mesma que vem das chuvas: a água que cria, que revitaliza, que regenera. Imagem perfeita do devir e do retorno, a água retoma o seu ciclo, na viagem que empreende entre o Céu e a Terra.

Crónica

A Parábola, a Pintura e o Pródigo

Filipe Samuel Nunes

O Filho Pródigo de Rembrandt alerta que a diferença masculino/feminino é essencial no quotidiano. E que os desdobramentos desta complementaridade nos comportamentos são absolutamente desejáveis.

PSD

Um eleitor de direita em 2019 /premium

João Marques de Almeida

Rui Rio comete um erro enorme: pretende impor uma pureza ideológica que o PSD nunca teve. Não há qualquer problema no PSD ser também social democrata. O problema é o PSD ser apenas social democrata.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)