Cinema

Apresentação de documentário sobre heavy metal em Portugal com segunda sessão em simultâneo

162

A grande procura de bilhetes para a apresentação do documentário "Heavy Metal Portugal", esta quinta-feira, obrigou a organização do MUVI a fazer duas sessões em simultâneo no cinema São Jorge.

O MUVI, o Festival Internacional de Música no Cinema, decorre a partir desta quinta-feira no cinema São Jorge, em Lisboa

Gonçalo Villaverde / Global Imagens

Os bilhetes para a sessão de apresentação de “Heavy Metal Portal — O Documentário” na sala 3 do Cinema São Jorge, em Lisboa, onde decorre a partir desta quinta-feira o festival de cinema MUVI, estão esgotados, revelou João Mendes, produtor da longa-metragem, ao Observador.

A organização do MUVI decidiu assim abrir também a sala 2, com capacidade para 130 espectadores, e exibir o filme em sessão dupla e em simultâneo. Segundo João Mendes, isto é a primeira vez que acontece no MUVI. As entradas podem ser adquiridos na bilheteira do São Jorge e na Ticketline, aqui.

Com cerca de hora e meia de duração, “Heavy Metal Portugal” inclui o testemunho de mais de 130 intervenientes — músicos, produtores e divulgadores, que contribuíram de alguma forma para o desenvolvimento do género musical e de todas as suas vertentes em solo nacional, desde as primeiras bandas de rock mais pesado até à atualidade. Além de ser o primeiro documentário do género, é também a primeira tentativa de documentar exaustivamente a história do heavy metal português.

Esta é a segunda apresentação pública do filme, cuja ante-estreia aconteceu no passado dia 6 de outubro, em Santo Tirso. “Heavy Metal Portugal” será também apresentado no Porto, em local e data a definir, e em Almada, no início de 2019.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rcipriano@observador.pt
PCP

A História os absorverá /premium

José Diogo Quintela

Termos partidos leninistas e trotskistas a conviver com pessoas comuns é um luxo para o cidadão português interessado em História. É como um paleontólogo ter um Brontossauro de estimação no quintal.

Polémica

Magalhães

Luís Filipe Thomaz
701

Uma instituição com os pergaminhos da Real Academia de la Historia jamais se deveria permitir emitir um comunicado que enferma de simplismo, omissão, distorção de factos e falta de informação.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)