Brexit

Interesses agrícolas de Portugal face ao Brexit estão salvaguardados

O saldo da balança comercial com o Reino Unido é excedentário em 300 milhões de euros, sendo que os interesses do setor agrícola português estão salvaguardados face ao Brexit.

O ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, participou, esta segunda-feira, numa reunião com os seus homólogos da União Europeia.

MÁRIO CRUZ/LUSA

O ministro da Agricultura, Capoulas Santos, garantiu esta segunda-feira, em Bruxelas, que os interesses de Portugal no setor estão “salvaguardados” face ao Brexit, sendo excedentário em 300 milhões de euros o saldo da balança comercial com o Reino Unido.

“Os interesses portugueses estão neste momento salvaguardados. Nós temos uma balança comercial de produtos agrícolas e agroalimentares largamente positiva com o Reino Unido, com um excedente comercial da ordem dos 300 milhões de euros, que queremos manter e desejavelmente aumentar”, disse Luís Capoulas Santos aos jornalistas.

O ministro, que esta segunda-feira participou numa reunião com os seus homólogos da União Europeia (UE), salientou que o acordo que os 27 estão prontos para fechar com Londres garante a manutenção das regras atualmente em vigor até 2020. “Haverá depois que regulamentar o pós-2020 e temos que estar muito atentos”, disse.

O projeto de acordo sobre a saída do Reino Unido da União Europeia “está em condições de ser aprovado pelos chefes de Estado e de Governo” dos 27 na cimeira do próximo domingo, disse esta segunda-feira em Bruxelas o ministro dos Negócios Estrangeiros.

No final de um Conselho de Assuntos Gerais dedicado ao Brexit, Augusto Santos Silva indicou que, após análise do compromisso alcançado entre Bruxelas e Londres, “o Conselho endossou o acordo de saída, o que significa que os chefes de Estado e de Governo no Conselho Europeu extraordinário do próximo domingo podem aprová-lo, e assim a UE dará todos os sinais necessários para a validação desta negociação”. O Reino Unido abandona a UE no próximo dia 29 de março.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
União Europeia

A tragicomédia do Brexit /premium

Manuel Villaverde Cabral

É devido às razões de fundo da construção europeia, iniciada e discutida em profundidade há mais de 60 anos, que a União Europeia não podia em caso algum facilitar a saída do Reino Unido.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)