O presidente dos Estados Unidos da América (EUA), apareceu esta quinta-feira de surpresa na sala da Casa Branca destinada à realização de conferências de imprensa. Donald Trump aproveitou para felicitar Nancy Pelosi por ter sido eleita para a Câmara dos Representantes e abordou a importância da construção do muro com o México. 

Trump apresentou-se com três membros do Conselho de Patrulha da Fronteira e fez rasgados elogios aos mesmos. Segundo Trump, os três são “duros, espertos, pensam e amam o nosso país”. Para o presidente eles têm “todas as qualidades” de que a América precisa.

Relativamente ao muro, Trump sustenta que dará a segurança de que a fronteira precisa. Brandon Judd, um dos membros do Conselho, defendeu ainda que o murro constitui “uma necessidade absoluta para os agentes de patrulha de fronteira na proteção da fronteira”.

Sem um muro não podemos segurança na fronteira. Sem uma forma de barreira muito forte, chamem como quiserem, mas sem um muro não podemos ter segurança na fronteira, não vai funcionar”, afirma o presidente dos EUA, Donald Trump.

O vice-presidente executivo do Conselho Nacional de Patrulhamento de Fronteiras, acrescentou na sua intervenção que os estrangeiros que cometem crimes e são deportados voltam frequentemente para os EUA. “Contudo, nós tínhamos uma barreira física, se tivéssemos um muro, seriamos capazes de impedir isso”, referiu.

Sobre a eleição de Nancy Pelosi  para a Câmara dos Representantes, o presidente dos Estados Unidos aproveitou para felicitar a democrata, frisando que foi uma “tremenda conquista” .

É uma conquista muito grande, e estou esperançoso pelo trabalho que realizaremos juntos. Penso que será bastante diferente daquilo que as pessoas pensam”, disse Donald Trump.

A conferência de imprensa não durou mais do que 12 minutos e não foram permitidas perguntas por parte dos jornalistas.

Durante o encerramento parcial do Governo, que esta quinta-feira cumpre 13 dias e que ameaça estender-se enquanto não se aproximarem as posições do Congresso e do Executivo sobre os fundos para a o muro fronteiriço, Trump assegurou que é necessário deter a droga que chega aos Estados Unidos através das fronteiras.

O presidente dos EUA disse ainda que nunca como agora recebeu tanto apoio pela sua posição sobre a segurança nas fronteiras.

Minutos antes de aparecer diante dos jornalistas, Trump colocou na sua conta no Twitter um vídeo de apenas 20 segundos com fotos da fronteira, com imagens das centenas de pessoas que tentam entrar nos Estados Unidos, e frases como “crise na fronteira “, “crime” e “ilegalidade”.

Noutras mensagens no Twitter, Trump tinha responsabilizado os democratas pelo atual encerramento parcial da administração, assegurando que se trata de uma estratégia eleitoral do partido rival.

“O encerramento da administração deve-se apenas às eleições presidenciais de 2020. Os democratas sabem que não podem vencer com base em todas as conquistas de Trump. (…) Para eles, é estritamente um jogo político”, afirmou.

A cessação das atividades da administração, que começou a 22 de dezembro, prejudica cerca de 800 mil dos 2,1 milhões de trabalhadores federais, que não recebem enquanto se mantiver a situação.