Assédio Sexual

Juiz rejeita ação de assédio sexual de Ashley Judd contra Harvey Weinstein

Tribunal de Los Angeles rejeitou uma ação judicial da atriz Ashley Judd contra o magnata Harvey Weinstein relacionada com assédio sexual. Mas processo de difamação contra o produtor pode avançar.

Getty Images for Tribeca Film Fe

Foi uma das primeiras a fazer a denúncia e é um dos principais rostos do movimento #MeToo contra o produtor de cinema Harvey Weinstein, que enfrenta várias acusações de assédio sexual. Mas esta quarta-feira, um tribunal deu razão ao magnata e a queixa de assédio sexual interposta em tribunal pela atriz Ashley Judd foi rejeitada.

Segundo explicou o juiz Philip Gutierrez, do tribunal de Los Angeles, as alegações da atriz não têm enquadramento legal na legislação da Califórnia. A queixa por difamação, contudo, onde Judd alegava que Weinstein tinha sabotado propositadamente a sua carreira, teve luz verde e vai avançar.

O processo de assédio sexual já tinha começado por ser rejeitado pelo mesmo juiz, em setembro, mas foi reavivado à boleia de uma mudança na lei estadual da Califórnia. Ainda assim, sem sucesso. Segundo a ação judicial, a atriz terá rejeitado os avanços do produtor e ele terá, em retaliação, prejudicado a sua carreira. Weinstein terá mesmo convencido o realizador Peter Jackson a não chamar a atriz para o elenco de “O Senhor dos Anéis” em 2002, dizendo que era “um pesadelo” trabalhar com ela.

É aí que se encontra a falha legal: é que o juiz Gutierrez diz que o assédio sexual é enquadrado numa relação de trabalho já constituída, e neste caso não havia uma relação laboral efetiva. Weinstein nega, e diz que não teve nenhum papel de influeciador no processo de escolha da equipa para integrar o elenco de “O Senhor dos Anéis”.

O advogado de Weinstein, segundo cita a BBC, aplaudiu a decisão do juiz. “Dissemos desde o início que a queixa era injustificada, e estamos satisfeitos que o tribunal tenha visto as coisas como nós vemos”, disse. O antigo produtor, premiado pela Academia, enfrenta vários processos criminais que envolvem cinco acusações de assédio sexual, incluindo violação.

Ashley Judd é uma das figuras centrais no processo que envolve as acusações de várias mulheres, alvo de condutas abusivas, assédio e agressão sexual, que levaram a Time a eleger o movimento como a figura do ano em 2017.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rdinis@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)