Angola

Malária provocou mais de 7.000 mortos em Angola em 2018

133

De acordo com um relatório do Ministério de Saúde de Angola, o país registou no ano passado um total de 3.007.111 casos de malária, provocando mais de 7.000 mortos.

LEGNAN KOULA/EPA

Autor
  • Agência Lusa

Angola registou 7.356 mortes por malária em 2018, uma quebra para quase metade face ao ano anterior, mas continuando a doença a ser a principal causa de morte no país, indicam dados preliminares do Ministério da Saúde.

De acordo com um relatório do Ministério da Saúde de Angola, a que a agência Lusa teve acesso esta sexta-feira, aquele país lusófono registou em 2018 um total de 3.007.111 casos de malária.

Contudo, esta estatística demonstra uma significativa redução do total de óbitos, comparativamente a 2017, ano em que o país registou 13.967 mortes, entre um total de 4.500.221 casos. A malária é a principal causa de morte por doenças em Angola, e igualmente de internamentos hospitalares e ausências escolares ou do trabalho.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)