A plataforma de alojamento local Airbnb, em parceria com uma ONG, está a oferecer três meses de férias gratuitas a quatro pessoas na aldeia italiana Grottole, na província de Matera, região de Basilicata. Em troca, os escolhidos terão de servir de guias para os turistas. A iniciativa já tem um vídeo de apoio e os candidatos podem inscrever-se aqui.

A região montanhosa de Grottole tem 2.200 habitantes — 300 dos quais vivem no centro histórico — e cerca de 629 habitações estão abandonadas. Para promover a aldeia, já que corre o risco de se tornar numa “cidade-fantasma”, uma ONG pediu a ajuda do Airbnb. Durante esses três meses, de junho a agosto, as quatro pessoas vão ter de aprender sobre a cultura e o idioma da região, bem como adquirir conhecimentos sobre áreas relacionadas com a agricultura, como cultivar alimentos, produzir azeite ou apicultura. Depois disso, ficam encarregues de ser anfitriões que queiram conhecer a aldeia e de lhes transmitir os conhecimentos. Representa uma partilha entre os turistas, as pessoas escolhidas e a comunidade local.

[Trata-se de] um projeto experimental que quer reunir as pessoas de todo o mundo para estabelecer novas relações e recriar novas soluções para a agricultura, turismo e negócios junto da comunidade local”, explicou ao El Español um dos responsáveis da Wonder Grottole, o projeto em causa.

A aldeia tem uma grande tradição de cultivo agrícola e de cerâmica tradicional. Pode ser a oportunidade perfeita para, por uns tempos, fugir do stress da cidade e usufruir de momentos de paz.