A PSP de Lisboa deteve em flagrante um homem de 46 anos, suspeito de vários furtos a residências, na zona da Ajuda. O alegado assaltante teria um modo peculiar de fazer os assaltos: depois de se apropriar dos bens das casas que assaltava, fechava as válculas de segurança das habitações, abria as torneiras e só aí abandonava o local, assegurando que ficava inundado.

Os seus métodos fizeram com que a PSP o apelidasse de “Aquaman da Ajuda”, numa alusão ao super-herói da banda-desenhada, que tinha capacidades como as de manipular as marés do oceano, comunicar com os animais marinhos ou nadar a velocidades supersónicas.

O suspeito foi detido em flagrante na freguesia de Alcântara, em Lisboa, pelas 4 da manhã de terça-feira. Já estava a ser investigado pela PSP há cerca de um mês. Nesse último assalto, tal como nos outros que lhe são imputados, terá provocado “verdadeiras inundações” e “danos avultados”, pelo que se lê no comunicado da Polícia de Segurança Pública.

Com os furtos, o detido conseguiu cerca de 84 mil euros, principalmente em jóias e artigos de ouro. A PSP diz que, até agora, j´ºa conseguiu recuperar objetos no valor de cerca de 5 mil euros.

O detido tem antecedentes criminais e já foi presente ao Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa. Ficou sujeito à medida de coação máxima de prisão preventiva.