Prostituição

Dono da equipa New England Patriots envolvido em caso de prostituição

Segundo a polícia, o milionário terá recorrido a serviços de prostituição num spa numa praia na Flórida, mas Robert Kraft nega tudo. Entretanto a dona e a gerente do salão já foram presas.

Getty Images

O proprietário da equipa de futebol americano New England Patriots foi acusado de solicitar o serviço de prostitutas num salão de massagens na Flórida. Robert Kraft terá sido tramado pelas câmaras de vigilância e recorrido por duas vezes ao Orchids of Asia Day Spa & Massage, um destino na cidade de Jupiter, naquel estado.

Segundo a polícia, o caso tem um mês, quando surgiram as primeiras investigações à “exploração sexual” e eventual tráfico humano, que teria palco neste salão de funcionamento duvidoso. O milionário de 77 anos nega tudo. “Negamos categoricamente que o Sr. Kraft se tenha envolvido em qualquer atividade ilegal. Porque é uma questão judicial, não vamos comentar mais”, disse o porta-voz de Kraft, citado por órgãos como a CNN. A NFL (National Football League) já se manifestou. Afirmou estar “ciente da questão da aplicação da lei” e disse que ia continuar a “acompanhar os desenvolvimentos” da investigação.

O referido spa na cidade de Jupiter fora um dos dez espaços encerrados pelas autoridades na sequência das rusgas. Quanto à atividade no interior do dito salão, o site do Orchids of Asia Day Spa & Massage fala num “variedade de modalidades de massagens”, feitas em “quartos privados, tranquilos e limpos”. Segundo a polícia, o custo de visita por hora ronda os 79 dólares (67 euros).

A dona do spa, Hua Zhang, foi presa esta terça-feira por acusações também relacionadas com a prostituição e tem uma fiança avaliada em 278 mil dólares (245 mil euros). A gerente do salão, Lei Wang, uma conhecida cantora de Singapura, foi presa no mesmo dia e compareceu no tribunal pela primeira vez na quinta-feira. De acordo com vários homens, citados pelo Palm Beach Post, era à gerente que se pagavam as atividades ilícitas que decorriam no salão. Até agora, há vinte e cinco pessoas acusadas de prostituição.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Câmara Municipal Lisboa

Prostituição ou trabalho sexual?

Pedro Vaz Patto
233

Quem conhece a realidade da prostituição sabe que não há uma prostituição “benigna”, que ela é, intrinsecamente, “maligna”. Ou já alguém conheceu uma mulher que lhe dissesse que queria ser prostituta?

Obituário

O meu amigo Augusto Cid

Alexandre Patrício Gouveia

Sem Augusto Cid Camarate teria, para sempre, sido descrito como mero acidente, e os portugueses teriam vivido com uma mentira relativamente à morte do seu primeiro-ministro e do seu ministro da Defesa

Crónica

Mais 5 dias inúteis /premium

Alberto Gonçalves

Claro que o ar do tempo começa a tornar-se irrespirável e que uma sociedade fundamentada na desconfiança e na delação não promete um futuro risonho. Claro que me apetecia fazer queixa. Mas a quem?

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)