O Governo norte-americano anunciou esta quinta-feira uma recompensa de um milhão de dólares (cerca de 880 mil euros) a quem fornecer informações que possibilitem a detenção do atual líder do grupo jihadista Al-Qaeda, Hamza bin Laden, filho do terrorista Osama bin Laden.

Hoje [quinta-feira] anunciamos que vamos oferecer uma recompensa de um milhão de dólares a quem der informação que conduza à detenção do líder da Al-Qaeda”, disse o secretário adjunto para a Segurança Diplomática dos Estados Unidos da América, Michael Evanoff.

No início era Saad bin Laden quem estava previsto suceder ao pai na liderança da organização terrorista, mas um ataque de drones terminou com a sua morte no Paquistão, em 2009. Depois da morte de Saad, foi escolhido Hamza Bin Laden para liderar o grupo jihadista. Desde então, Hamza ameaça atacar EUA em vingança pela morte do seu pai por militares em maio de 2011. O novo líder de Al-Qaeda também tem divulgado mensagens de áudio e vídeo na internet, convocando os seus seguidores a atacar os Estados Unidos e os seus aliados ocidentais.

Hamza Bin Laden terá cerca de 30 anos e é filho de uma das três mulheres sobreviventes de Osama Bin Laden, Jairia Sabar, de acordo com BBC News. No verão do ano passado casou-se com a filha de Mohamed Atta, o principal autor dos atentados terroristas de 11 de setembro de 2001 em Nova Iorque.

A CIA revelou que, durante a invasão dos EUA à cidade paquistanesa Abbottabad em 2011, descobriu no computador do líder da Al-Qaeda vários documentos e entre os arquivos o vídeo do casamento do seu filho Hamza.

Segundo a BBC News, Mike Pompeo afirmou que foram apreendidos 18 mil documentos, 79 mil arquivos de imagens e áudio, e mais de 10 mil vídeos, que podem revelar os planos e trabalhos de Al-Qaeda.

Embora não se tenha a certeza da localização do fiho de Osama Bin Laden, presume-se que Hamza viveu com a sua mãe no Irão, onde ocorreu o casamento, e que de momento poderá estar em algum lugar na fronteira entre o Afeganistão e o Paquistão.