A UEFA anunciou esta segunda-feira que abriu uma investigação ao gesto feito por Cristiano Ronaldo durante o jogo da passada terça-feira frente ao Atl. Madrid. Depois de concretizar a grande penalidade que deu o terceiro golo da Juventus contra os colchoneros — que ditava a vantagem italiana na eliminatória –, o avançado português celebrou de uma forma em tudo semelhante àquela utilizada por Diego Simeone no encontro da primeira mão, que o Atl. Madrid venceu por 2-0.

Ronaldo desafiou o impossível e voltou a ganhar: hat-trick do português dá passagem à Juventus

“Depois de uma investigação disciplinar realizada por um inspetor de ética e disciplina da UEFA, em conformidade com o artigo 55 do Regulamento Disciplinar da UEFA, foram abertos os procedimentos disciplinares em relação à eliminatória dos oitavos de final da Liga dos Campeões entre a Juventus Football Club e o Club Atlético de Madrid, jogada a 12 de março em Itália. Acusações contra a Juventus Football Club: conduta indevida do jogador Cristiano Ronaldo”, anunciou o organismo que regula o futebol a nível europeu.

A bicicleta criou a paixão, o hat-trick consolidou o amor: um ano depois, Turim deu uma segunda vida a Ronaldo

A UEFA revelou ainda que o castigo imputado a Cristiano Ronaldo — ou a absolvição — só ficará decidido no dia 21 de março, próxima quinta-feira, data da próxima reunião do Comité de Controlo, Ética e Disciplina do organismo. De recordar que Diego Simeone, treinador do Atl. Madrid que celebrou o segundo golo do Atl. Madrid frente à Juventus de forma semelhante àquela que motivou a investigação a Cristiano Ronaldo, foi posteriormente multado em 20 mil euros por parte da UEFA mas não sofreu qualquer suspensão.