Rádio Observador

Internet

Manifestações este sábado na Europa para “salvar a Internet”

Querem "salvar a Internet" e estão a sair à rua este sábado. Há manifestantes em Estocolmo, Hamburgo e outras cidades europeias. Em Lisboa, há um protesto agendado para as 17h.

@ Twitter

Este sábado, os opositores da nova diretiva para os direitos de autor proposta pela Comissão Europeia estão a sair à rua em protesto. Há já relatos fotográficos de manifestantes em cidades como Helsínquia e Hamburgo. Em Portugal, há uma manifestação agendada para as 17h em Lisboa, que tem como mote “Diz NÃO à máquina de censura da Internet”.

A nova diretiva dos direitos de autor proposta pela Comissão Europeia teve como objetivo criar novas regras na utilização da Internet que permitam a proteção dos direitos de autor dentro da União Europeia. Desde que foi aprovado em setembro, o diploma já teve várias emendas depois de ser discutido pela Comissão Europeia e pelo Conselho da União Europeia.

Também a Google já criticou as diretrizes da Comissão Europeia, considerando que estas vão atrasar “a economia criativa e digital da Europa”. O inicialmente chamado artigo 13, agora artigo 17,  prevê filtros automáticos em vídeos de plataformas como o Youtube que tenham conteúdos protegidos por direitos de autor e poderá ser nefasto “para criadores e utilizadores” digitais, avisou a Google. Já o inicialmente chamado artigo 11, que exige que os agregadores de conteúdos paguem aos sites dos quais apresentam links, “prejudica publishers pequenos e emergentes e limita o acesso do consumidor a uma diversidade de fontes de notícias”.

Porutgal “não se opôs à diretiva”, disse a ministra da Cultura, Graça Fonseca, que sublinhou que “a Internet não vai acabar”, ao contrário do que alguns detratores afirmaram. Uma das comunidades mais críticas é a comunidade de Youtubers portugueses, que alertou para os potenciais efeitos nefastos das novas diretrizes europeias. Wuant foi um dos Youtubers mais críticos e polémicos, sugerindo mesmo que a Internet “vai acabar” com as novas normas da Comissão Europeia.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)