O filme “Raiva”, de Sérgio Tréfaut, conquistou o Prémio Sophia de melhor filme, da Academia Portuguesa de Cinema, e António-Pedro Vasconcelos, o de melhor realizador, na cerimónia realizada na noite de domingo no Casino Estoril.

A longa-metragem de Sérgio Tréfaut, que adapta o romance “Seara de Vento”, de Manuel da Fonseca, num retrato da exploração do trabalho e da injustiça social, liderou a noite ao arrecadar seis prémios, entre os quais o de melhor atriz principal, Isabel Ruth, melhor ator principal, Hugo Bentes, e secundário, Adriano Luz, e melhor fotografia, Acácio de Almeida.

“Raiva”, filmado no Alentejo, a preto e branco, conquistou ainda o prémio de melhor argumento adaptado, para Sérgio Tréfaut e Fátima Ribeiro, conseguindo assim a vitória na quase totalidade das principais categorias.

“Parque Mayer”, de António-Pedro Vasconcelos, um filme de época sobre o teatro de revista e o Estado Novo, liderava a lista de nomeações, ao ser indicado para 15 prémios, tendo conseguido três: melhor maquilhagem e cabelos (Abigail Machado e Mário Leal) e melhor guarda roupa (Maria Gonzaga), além do Sophia de melhor realização.

Ana Bustorff venceu o prémio Sophia para melhor atriz secundária pela sua interpretação no filme “Ruth”, sobre a vida da antiga glória do Benfica Eusébio da Silva Ferreira. Já o filme “Soldado Milhões” foi distinguido com prémios de melhor argumento original, melhor montagem, melhor efeito especial/caracterização e melhor som.

O Sophia para melhor curta-metragem de ficção foi atribuído a “Sleepwalk”, de Filipe Melo, e na categoria melhor curta-metragem de animação a vitória foi de “Entre Sombras”, de Mónica Santos e Alice Guimarães. Já o prémio para melhor documentário em longa-metragem foi atribuído a “O Labirinto da Saudade”, de Miguel Gonçalves Mendes. “Sara”, por sua vez, venceu o prémio Sophia para melhor série/telefilme.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, recebe esta segunda-feira os vencedores dos prémios do cinema português no Palácio de Belém. Na comitiva que se deslocará à residência oficial do PR estarão também os vencedores dos Prémios Carreira, Lia Gama e Pedro Efe.

Os Sophia, que cumpriram a sétima edição, foram criados pela Academia Portuguesa de Cinema e pretendem reconhecer a produção cinematográfica nacional. Confira abaixo a lista completa dos vencedores deste ano.

Melhor Filme

“Raiva”, de Sérgio Trefaut

Melhor Realizador

António-Pedro Vasconcelos com “Parque Mayer”

Melhor Atriz Principal

Isabel Ruth com “Raiva”

Isabel Ruth à direita

Melhor Ator Principal

Hugo Bentes com “Raiva”

O ator no filme “Raiva”

Melhor Atriz Secundária

Ana Bustorff com “Ruth”

Melhor Ator Secundário

Adriano Luz com “Raiva”

Melhor Argumento Original

Jorge Paixão da Costa e Mário Botequilha – “Soldado Milhões”

Melhor Argumento Adaptado

Sérgio Tréfaut e Fátima Ribeiro, adaptado da obra “Seara do Vento” de Manuel da Fonseca – “Raiva”

Melhor Direção de Fotografia

Acácio de Almeida com “Raiva”

Melhor Montagem

João Braz – “Soldado Milhões”

Melhor Direção Artística

Joana Cardoso – “Soldado Milhões”

Melhor Guarda-Roupa

Maria Gonzaga – “Parque Mayer”

Melhor Maquilhagem e Cabelos

Abigail Machado e Mário Leal – “Parque Mayer”

Melhor Curta-Metragem de Animação

“Entre Sombras” de Mónica Santos e Alice Guimarães

Melhor Curta-Metragem de Ficção

“Sleepwalk” de Filipe Melo

Melhor Documentário em Curta-Metragem

“Kids Sapiens Sapiens” de António Aleixo

Melhor Efeito Especial/Caracterização

Jorge Carvalho e Carlos Amaral – Soldado Milhões

Melhor Som

Pedro Melo, Branko Neskov, Ivan Neskov e Elsa Ferreira – “Soldado Milhões”

Melhor Documentário em Longa-Metragem

“O Labirinto da Saudade” de Miguel Gonçalves Mendes

Prémio Sophia Estudante

“Terra Ardida” de Francisco Romão – ETIC

Melhor Banda Sonora Original

Manuel João Vieira – “Cabaret Maxime”

Melhor Série/Telefilme

“Sara” – Ministério dos Filmes

Melhor Canção Original

“Cudin”, composição por Miguel Moreira e Vasco Viana – Djon África