Numa declaração divulgada pela People, a atriz norte-americana Scarlett Johansson acusa os paparazzi de colocarem vidas em risco para obterem ganhos financeiros. A atriz foi perseguida por cinco carros com fotógrafos quando seguia para casa após a gravação de um episódio de “Jimmy Kimmel Live!” nesta segunda-feira, 8 de abril de 2019.

“Enquanto os paparazzi não forem reconhecidos legalmente como os criminosos que são, é uma questão de tempo até alguém se magoar seriamente ou alguém ser morto como a Princesa Diana“, disse a atriz. Scarlett Johansson dirigiu-se à polícia após ser perseguida por cinco carros com fotógrafos, mas garante que não houve consequências.

Os paparazzi seguiam em carros de janelas fumadas e não respeitavam os sinais de trânsito: “Conduziam colocando a vida de pedestres e de outros condutores em risco para me poderem perseguir, descobrir onde estou hospedada e vigiar-me a mim e à minha filha”.

“Muitos paparazzi têm passados criminosos e estão dispostos a cometer crimes para conseguir uma fotografia”, sublinha Scarlett Johansson. Para a atriz, as ações dos fotógrafos, motivadas pelo benefício financeiro, são imorais, mesmo que não ilegais: “Os paparazzi põem vidas em risco para poderem ficar escondidos durante dias junto a minha casa, seguir a minha filha até a um parque de brincar e fotografar crianças num espaço que devia ser seguro, que devia estar fora dos limites deles, mas que não está”.