O City K-ZE foi relevado no Salão de Paris, em Outubro, enquanto protótipo, tendo agora a apresentação da versão de produção em série programada para o certame de Xangai, China, país onde vai começar por ser fabricado e comercializado. Ao contrário do que acontece com o Zoe, que se destina essencialmente ao mercado europeu, este novo SUV eléctrico vai ser substancialmente mais acessível e global, tendo previsto ser comercializado noutros mercados.

O City K-ZE é um SUV com menos de 4 metros de comprimento, de características urbanas e com uma volumetria e estética similares às do Kwid, comercializado na Índia e na América do Sul. As informações sobre as suas especificações técnicas são escassas, com a Renault a avançar com o objectivo de garantir uma autonomia de 250 km, sem que os franceses mencionem o método de medição utilizado.

O pequeno e barato SUV, que se assume como o 6º veículo eléctrico da Renault, mas o primeiro capaz de ajudar à democratização da tecnologia dos automóveis a bateria, será produzido pela Drac, a joint venture entre a Renault e os chineses do Dongfeng Motor Group.

A base para o novo City K-ZE será a plataforma do Kwid, a CMF-A, que serve outros modelos da Renault e da Nissan, mas com bastantes alterações ao nível da base e das suspensões, para conseguir gerar uma zona plana onde instalar as baterias. Isto deverá permitir adoptar packs de acumuladores sem beliscar a habitabilidade, ou o espaço para as bagagens.