Espanha

Tripulação retirada de emergência de navio a arder em Maiorca. Há risco de derrame de combustível

Foram resgatados 15 tripulantes, enquanto os restantes membros permaneceram dentro do navio para combater as chamas, não se conhecendo ainda a origem do incêndio.

Navio esteve a arder a 25 milhas da cidade de Palma, na ilha espanhola de Maiorca

Um navio de bandeira italiana foi evacuado de emergência, depois de um incêndio ter deflagrado a bordo, na manhã de terça-feira, quando a embarcação se situava a 25 milhas da cidade de Palma, na ilha espanhola de Maiorca. Há risco de derrame de combustível, avança o Diário de Mallorca, que escreve que o objetivo das autoridades é levar o “Grande Europa”, da Grimaldi Lines, até ao porto de Palma, para conter a possível maré negra e vazar o depósito num espaço controlado.

Para já, as autoridades estão em fase de pré-alerta e a Direção Geral do Interior, Emergências e Justiça ativou o Plano Especial de Contingência por Contaminação Acidental de Águas Marinhas (Cambal) como medida de prevenção — teme-se que possam surgir fissuras no casco do navio e, como consequência, haja derrame de combustível.

Segundo as autoridades espanholas, já foram resgatados de helicóptero 15 dos 25 tripulantes, encontrando-se todos bem. O incêndio estará praticamente controlado, escreve o Salvamento Marítimo (a autoridade marítima espanhola) na rede social Twitter.

Os restantes membros da tripulação, incluindo o capitão, permaneceram dentro do navio para combater as chamas, não se conhecendo ainda a origem do incêndio. Dois helicópteros e três barcos estão envolvidos nas operações de resgate.

O “Grande Europa”, com 183 metros de comprimento e 20 anos de idade, é um navio de carga para transporte de automóveis (tinha atualmente 1.843 a bordo) da companhia marítima Grimaldi Lines. Depois de partir do porto italiano de Salerno, sul de Napóles, o seu destino era o porto de Valência.

Há sensivelmente dois meses, a 10 de maio, o “Grande América”, também da Grimaldi Lines, incendiou-se durante a sua travessia do Oceano Atlântico, entre França e Espanha, quando se dirigia para Marrocos, acabando por afundar-se no Golfo da Biscaia. Todos os 27 tripulantes foram salvos.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)