Há pelo menos 17 feridos na sequência da explosão de um autocarro turístico. Aconteceu tudo em frente ao ainda por inaugurar Grande Museu Egípcio, nas imediações das pirâmides de Giza, de acordo com a Al Arabiya.

Ainda não há uma divulgação oficial das nacionalidades dos feridos. Ainda assim, a Sky News Arabia refere que dez dos feridos são de nacionalidade egípcia e que os restantes sete são turistas da África do Sul. Não há notícias de mortos nem de portugueses no local. Fonte da secretaria de estado das Comunidades confirmou ao Observador que “não houve qualquer pedido de apoio de cidadãos portugueses“, na embaixada portuguesa no Cairo” nem há, até ao momento, informação de portugueses afetados” pela explosão.

De acordo com o Ahram Online, havia 25 pessoas a bordo do autocarro. Também um carro que estava perto do autocarro sofreu com a explosão.

Em dezembro de 2018, a explosão de um autocarro turístico nas imediações daquelas pirâmides matou três turistas vietnamitas e o seu guia egípcio. Além disso, outras dez pessoas ficaram feridas.

A explosão de há cinco meses não chegou a ser reivindicada por qualquer grupo terrorista.