O “rock n roll quer-se rápido e explosivo”: Ao fim de quase duas décadas, o festival de música Barreiro Rocks chega ao fim por causa de falta de “tempo e meios”, ou “tudo o que o vil metal compra”, para assegurar a sua continuidade. A notícia foi comunicada através das redes sociais pela organização, ao final da tarde desta terça-feira.

Promovido pela “Hey, Pachuco! Associação Cultural”, instituição barreirense dedicada à promoção e criação musical (seja na forma de CDs, colóquios, revistas ou DVDs), o Barreiro Rocks surgiu de forma quase amadora e foi crescendo de tal forma que se tornou numa verdadeira referência no panorama musical europeu. “Passaram pelo Barreiro e pelas festas de apresentação na Península Ibérica milhares de pessoas de toda a Europa, centenas de bandas de todo o mundo e o festival passou a ser considerado no concorrido mapa dos festivais europeus da especialidade como um dos melhores da atualidade”, lê-se na página oficial da Hey, Pachuco.

A promoção da cidade na margem sul do Tejo foi outro dos objetivos definidos desde o início pela organização do festival, que quis mostrar o Barreiro como “uma cidade jovem, plena de vida, com uma localização ideal para o crescimento de um evento cultural de cariz urbano”.