A segunda fábrica da Aston Martin Lagonda no Reino Unido, em St Athan, já entrou em laboração, começando a fabricar as unidades de pré-produção do primeiro SUV do fabricante britânico. Aliás, será exclusivamente aí que será produzido o DBX, cuja missão é desafiar outros SUV de luxo, como o Lamborghini Urus e o também aguardado Ferrari Purosangue.

Apesar das nuvens negras que pairam no ar devido ao Brexit, a Aston Martin reitera o seu “contínuo investimento” no Reino Unido. Uma posição em clara divergência com a de outros fabricantes automóveis, mas que até agora já gerou 200 novos postos de trabalho, esperando-se que a criação de mais 550. Isto em termos directos, pois indirectamente a Aston Marin acredita que a unidade fabril de St Athan possa ser responsável por mais 3.000 empregos.

Anunciada em 2016, a nova fábrica está implantada uma área de 90 hectares que pertencia ao Ministério de Defesa britânico. Segundo a Aston Martin, a produção em pleno arrancará já no primeiro semestre de 2020. Ou seja, depois da apresentação do DBX, que deverá acontecer em finais de 2019. Entretanto, o SUV – de que deverão ser produzidas 14.000 unidades/ano – continua camuflado, a enfrentar testes de estrada nas mais duras condições, do frio árctico ao ‘calor’ de Nürburgring.