A três dias da ida dos portugueses às urnas, só há três partidos a subir nas sondagens: o Partido Socialista, o PAN, e o Chega. Uma nova sondagem da Pitagórica para a TVI, JN e TSF, publicada esta quarta-feira, revela que o partido de António Costa teve um aumento de 1,8 pontos percentuais nas intenções de voto, o partido de André Silva teve uma subida de 0,9 e o partido de André Ventura registou o aumento menor: apenas 0,2 pontos percentuais.

Todos os outros partidos desceram. O PSD foi um deles — que, aliás, desce há dois dias consecutivos. Depois de ter registado uma subida na segunda-feira, o partido de Rui Rio não pára de descer: já vai numa perda de  0.4 pontos percentuais, desde o dia 30 de setembro, situando-se agora nos 28,5 %. Rio está agora a 8.9 pontos percentuais de distância de Costa.

O PS ocupa o primeiro lugar do pódio, a liderar com 37,4% das intenções de voto. Costa continua a recuperar, subindo pelo segundo dia consecutivo, depois de na passada segunda-feira ter registado uma descida de 2,1 pontos percentuais. Nesse dia, os socialistas ficaram-se pelos 35,3% — o valor mais baixo desde que a sondagem da Pitagória começou a ser realizada.

O Bloco de Esquerda também continua em queda. O partido de Catarina Martins só não tem o pior valor de sempre — registado no primeiro dia da sondagem com 8.8% — por um ponto percentual: tem agora 8,9%. A CDU também e o CDS também vão no mesmo caminho: o partido de Jerónimo Sousa desceu dos 7,8% para os 7,4%; o de Assunção Cristas desceu dos 4,2% para os 4%.

Com uma subida de 0,9 pontos percentuais, o PAN regista a maior percentagem de intenção de voto desde o dia 21 de setembro — data em que a sondagem da Pitagórica começou a ser realizada. Além do PS e do PAN, o partido de André Ventura é o único a registar também uma subida: dos 1,3% para os 1,5%. O Chega conquista também a maior percentagem de intenção de voto.

Em contrapartida, a Iniciativa Liberal tem o pior resultado de sempre: 0,4%.  O Livre também regista uma descida de 1,5% para 0,8%. O Aliança mantém-se, pelo segundo dia, nos 1,1%.