A zona do Campo de Santa Clara, onde decorre a Feira da Ladra, é palco, a partir de quinta-feira, da 53.ª ModaLisboa, na qual serão apresentadas coleções de marcas e criadores de moda nacionais para a próxima primavera.

Numa contínua exploração de espaços e zonas da cidade, a 53.ª edição da ModaLisboa começa na quinta-feira no Palácio Sinel de Cordes, sede da Trienal de Arquitetura, que irá acolher as apresentações das coleções dos jovens criadores que integram a plataforma Workstation (António Castro, Archie Dickens, Cristina Real, Federico Protto, Opiar e Rita Afonso), que começou por ser apenas para fotógrafos, mas depois se estendeu a ilustradores e ‘designers’ de moda.

Nesse mesmo dia, decorrem no Mercado de Santa Clara as ‘Fast Talks’, através das quais, nesta edição, se pretende tentar “perceber de que modo pode o setor da Moda ser responsável por uma mudança de comportamentos e atitudes que acompanhem as urgentes necessidades ambientais, sociais e éticas do planeta, evitando o seu desgaste e o aumento de problemas”.

Na sexta-feira, a ModaLisboa muda-se para – e reabre – as Antigas Oficinas Gerais de Fardamento e Equipamento, onde irão decorrer praticamente todas as apresentações de coleções e que irá acolher também as exposições da Workstation, a ‘pop-up store’ (loja temporária) Wonder Room, e o Check Point, um espaço de encontro da indústria, que inclui oficinas e debates.

Nesta edição, à semelhança de anteriores e tal como está previsto no protocolo entre a organização e a Câmara Municipal de Lisboa, haverá várias iniciativas abertas ao público. Entre essas iniciativas está a apresentação da coleção de Carolina Machado, da plataforma LAB (dedicada aos novos talentos), que irá decorrer no domingo às 15:00 no Panteão Nacional.

Nesta edição acontece também, como habitualmente, o concurso Sangue Novo, destinado a finalistas de cursos superiores de Design de Moda de escolas nacionais e internacionais e jovens ‘designers’ em início de carreira, que há um ano passou a ser anual.

Ao Sangue Novo concorrem: André Santos, Beatriz Julião, Cêlá, Feliciano, Ferencz Borbala (Roménia), Filipe Cerejo, Flávia Brito (Brasil), Francisco Pereira, Inês Manuel Baptista e Louis Appelmans (Bélgica).

Os dez ‘designers’ de moda, que apresentam as suas propostas na sexta-feira, foram escolhidos entre 82 candidaturas (59 portuguesas e 23 internacionais). Dos dez serão escolhidos seis, que recebem mil euros cada um para prepararem uma nova coleção a apresentar na 54.ª edição da ModaLisboa, em março de 2020.

O calendário da ModaLisboa inclui também a apresentação das coleções de, entre outros, Valentim Quaresma, Awaytomars, Dino Alves, Olga Noronha, Nuno Gama, Patrick de Pádua, Luís Onofre, Constança Entrudo, Ricardo Preto, Carlos Gil, Luís Carvalho e Ricardo Andrez.