Denominado MX-30 Concept, o primeiro veículo eléctrico da Mazda tenta misturar o espírito de um SUV com as linhas de um coupé. Para tal, alia uma maior altura ao solo com embaladeiras e protecções dos guarda-lamas em plástico, para de seguida exibir portas de dimensões normais à frente, com as traseiras, tipo suicida, a fazerem lembrar as do coupé desportivo RX-8, a abrir da frente para trás.

A solução obriga a abrir a porta anterior antes de ter acesso à traseira, sensação que é reforçada pela ausência de manípulo para abrir a porta traseira. Este recurso não é uma novidade para a Mazda, que já o utilizou com êxito no desportivo RX-8, onde era mais fácil de aceitar por se tratar de um coupé, com uma filosofia 2+2. O MX-30 Concept, por outro lado, tem óbvias características de veículo familiar, pelo que, com este tipo de portas traseiras, o eléctrico japonês parece estar a repetir a experiência (não muito bem-sucedida) da Citroën com o DS4, ou da BMW com o i3.

9 fotos

Com alguns traços do novo CX-30, o atraente crossover recentemente introduzido no mercado pelo fabricante nipónico, exclusivamente com motores de combustão, o MX-30 Concept parece já estar pronto a avançar para produção em série, depois de largos meses a ser testado sob uma carroçaria de Mazda CX-3.

Tudo indica que o MX-30 estará disponível em alguns mercados, como o europeu, exclusivamente em versão eléctrica, alimentado por baterias, para depois noutras regiões avançar com uma mecânica com extensor de autonomia, onde surgirá um motor rotativo a funcionar como gerador de corrente para recarregar a bateria, que alimenta o motor principal, o eléctrico.

Dentro de pouco tempo teremos os dados concretos sobre a potência do motor eléctrico, da capacidade da bateria e também da presumível autonomia. Mas, enquanto os dados oficiais para a versão de série não estão disponíveis, correm rumores que o Mazda eléctrico montará um motor com 105 kW, cerca de 142 cv, com 264 Nm de binário. A bateria possuirá uma capacidade de 35,5 kWh, o que lhe deverá permitir percorrer cerca de 250 km entre recargas, um valor reduzido para os padrões actuais, mas não muito longe dos 270 km anunciados pelo Nissan Leaf com 40 kWh. Mais informações são aguardadas para o dia reservado para a imprensa, que antecede a abertura do Salão de Tóquio, a 24.