A polícia vietnamita deteve oito pessoas por suspeitas de envolvimento no caso da morte dos 39 migrantes encontrados sem vida num camião, em Essex, no Reino Unido, segundo a imprensa local, citada pelo The Guardian. As autoridades não revelaram a identidade dos detidos na província de Nghe An, mas os suspeitos pertencerão a uma rede de tráfico humano que opera entre o Vietname e o Reino Unido.

As detenções acontecem depois de o Governo do Vietname ter manifestado pesar com uma “grave tragédia humanitária”.

Esta é uma grave tragédia humanitária. Estamos profundamente tristes e gostaríamos de apresentar as nossas mais profundas condolências às famílias das vítimas”, lê-se num comunicado do porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Le Thi Thu Hang.

Já um dos chefes da polícia da província, Nguyen Huu Cau, disse que “com base no que sabemos dos suspeitos, iremos ativamente iniciar investigações para combater e erradicar estas redes”. O primeiro-ministro vietnamita, Nguyen Xuan Phuc, ordenou uma investigação ao tráfico humano a 26 de outubro e, desde então, as autoridades locais já detiveram 10 pessoas suspeitas de estarem ligadas ao caso do camião.

Os corpos de 31 homens e oito mulheres foram encontrados no dia 23 de outubro dentro de um camião refrigerado numa zona industrial em Essex, na Inglaterra. O condutor, um norte-irlandês de 25 anos e identificado como Mo Robinson, foi acusado de 39 crimes de homicídio e tráfico de pessoas, entre outros crimes.

Um segundo homem, identificado como Eamonn Harrison, de 22 anos, também compareceu na semana passada no tribunal de Dublin, na Irlanda, por suspeita de envolvimento na morte das 39 pessoas. Paralelamente, a polícia acusou formalmente outras duas pessoas no Vietname, cuja identidade não foi revelada, por serem suspeitas de participação em atividades de tráfico ilegal de pessoas para o Reino Unido.

Inicialmente, a equipa de investigação julgava que as 39 vítimas seriam da China, mas na sexta-feira fonte oficial da polícia revelou que serão do Vietname, tendo já localizado familiares e entrado em contacto com as autoridades vietnamitas.