A produção de veículos eléctricos na reformulada fábrica alemã de Zwickau arrancou, para já apenas com o ID.3, o primeiro modelo eléctrico do grupo alemão que ali vai ser fabricado. Ao ID.3 vai seguir-se o Seat el-Born e depois o Audi Q4 e-tron, todos eles sobre a mesma plataforma concebida especificamente para veículos alimentados por bateria, a MEB.

A fabricação do ID.3 arrancou agora, mas as primeiras unidades só começarão a ser entregues mais próximo de meados de 2020, o que representa um período de espera demasiado elevado. A marca alemã defende-se afirmando que visa criar um “pulmão” para ter modelos suficientes para abastecer os principais mercados no Verão.

O objectivo para 2020 é fabricar cerca de 100.000 ID.3, volume que irá aumentar para 330.000 em 2021, naquele que será o primeiro ano completo de laboração. Nesta fase, serão já seis os veículos montados em Zwickau, com os já mencionados três emblemas distintos, uma vez que a Skoda irá fabricar os seus eléctricos (igualmente sobre a MEB) na República Checa.

7 fotos

A adaptação da fábrica à produção de veículos eléctricos exigiu um investimento de 1,2 mil milhões de euros (que se irá estender pelos próximos dois anos), contando com cerca de 1.700 robôs para agilizar o processo de fabrico e incrementar a produtividade.

As versões mais acessíveis do ID.3 estarão disponíveis por um preço de 30.000€ na Alemanha, valor que difere do que virá ser praticado em Portugal, apenas para acomodar o valor superior do nosso IVA. A versão mais barata do eléctrico montará uma bateria com uma capacidade de 45 kWh, que garantirá uma autonomia de 330 km, para surgir igualmente uma bateria maior, com 58 kWh e uma autonomia de 420 km. A versão mais dispendiosa  usufrui de um acumulador com 77 kWh, a que corresponde uma autonomia de 550 km.