A casa de Otávio, jogador do F.C. Porto, foi assaltada na noite desta quinta-feira, durante o jogo dos dragões contra o clube holandês do Feyenoord, avança o Jornal de Notícias. Os assaltantes aproveitaram o momento em que pelo menos o jogador não iria estar na casa em Vila Nova de Gaia. Mas a mulher e os dois filhos estavam.

Segundo o JN, que cita fonte policial, a família estaria a ver o jogo na televisão quando se apercebeu da presença de pessoas estranhas no piso superior da habitação. A mulher do jogador do F.C. Porto subiu ao andar de cima e deparou depois com, pelo menos, três assaltantes. Apesar de ainda ter chamado a polícia, quando as autoridades chegaram, os assaltantes já tinham fugido pelas traseiras. Terão levado joias e outros objetos valiosos, mas ninguém ficou ferido.

Este modus operanti — assaltos a casa dos jogadores no momento dos jogos — era bastante habitual em Espanha. Durante estes ano, vários jogadores do Real Madrida, Atlético Madrid e Bétis viram a sua casa assaltada. A rede de assaltantes foi desmantelada no final de outubro, com a detenção de quatro membros do grupo. Um dos detidos foi um homem albanês que já tinha sido preso por assaltar a casa do empresário espanhol José Luis Moreno, em 2007.

Na operação foram ainda recuperados alguns objetos, entre eles a medalha de vice-campeão da Liga dos Campeões de Thomas Partey — também vítima de assalto. Foi ainda possível recuperar várias joias e cerca de 10 mil euros.

Apesar de, em Portugal, nunca antes ter sido registado este tipo de assaltos, o médio português William Carvalho já tinha sido vítima de um. Em abril deste ano, a sua casa em Sevilha foi assaltada quando o jogador do Bétis se encontrava disputava um dérbi na capital da Andaluzia. William Carvalho não foi o único a ver a sua casa assaltada naquele dia. Aconteceu o mesmo, durante o mesmo jogo, com um jogador da mesma equipa: Joaquin, capitão do Bétis.