O Presidente da República comprometeu-se esta segunda-feira a passar o “Entrudo Chocalheiro” com os Caretos de Podence, no concelho transmontando de Macedo de Cavaleiros, no dia 23 de fevereiro, referindo que antes terá uma visita à Índia.

Marcelo Rebelo de Sousa assumiu este compromisso no Palácio de Belém, em Lisboa, no final de uma receção à Associação do Grupo de Caretos de Podence, com a qual quis homenagear esta tradição que na semana passada foi classificada como património cultural imaterial da humanidade pela UNESCO.

Enquanto cumprimentava a comitiva que regressou da Colômbia, onde foi anunciada a decisão da agência das Nações Unidas para a educação, ciência e cultura, o chefe de Estado foi convidado para o “Entrudo Chocalheiro” do próximo ano e referiu que em meados de fevereiro irá à Índia, acertando uma data para depois do seu regresso. “O senhor Presidente da República estará presente no próximo “Entrudo Chocalheiro” no dia 23 de fevereiro. É uma grande honra para nós, não estávamos a contar, isto são surpresas atrás de surpresas”, confirmou, no final da cerimónia, António Carneiro, que preside à Associação Grupo de Caretos de Podence, em declarações aos jornalistas.

Antes, Marcelo Rebelo de Sousa fez uma intervenção em que elogiou a candidatura dos Caretos de Podence a património imaterial da humanidade, saudando o trabalho da diplomacia portuguesa e, em particular, do embaixador de Portugal na UNESCO, António Sampaio da Nóvoa. “É uma vitória da cultura. Os Caretos de Podence são cultura e fala-se muitas vezes de tanta coisa em Portugal e fala-se menos de cultura do que se deveria falar”, considerou.

Segundo o Presidente da República, esta “vitória das raízes populares” dos Caretos de Podence constitui uma chamada de atenção para “os interiores que são muitas vezes esquecidos” e que “são fundamentais”. “Tudo aquilo que puder ser feito para promover os Caretos de Podence, será. Já comecei, aliás, a ter uma ideia para, em futuros contactos internacionais, e há muitos, há chefes de Estado que vêm cá, que haja a oportunidade de também poderem sair daqui a conhecer essa manifestação cultural”, acrescentou.

Com a decisão tomada na semana passada pela UNESCO, os tradicionais mascarados do “Entrudo Chocalheiro” da aldeia de Podence no concelho transmontano de Macedo de Cavaleiros passaram a estar integrados numa lista mundial em que Portugal já tinha o Fado, o Cante Alentejano, a Dieta Mediterrânica, a Falcoaria e os chamados “Bonecos de Estremoz”.

As “Festas de Inverno Carnaval de Podence” foram a única candidatura selecionada pelo Governo português para representar Portugal nesta reunião do Comité Internacional da UNESCO, que se realizou em Bogotá, na Colômbia.