458kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Lady Gaga conta a Oprah: "Fui repetidamente violada quando tinha 19 anos"

Este artigo tem mais de 2 anos

A cantora disse a Oprah Winfrey que desenvolveu stress pós-traumático após ter sido violada aos 19 anos por alguém que conhecia, numa entrevista onde abordou a sua luta contra as doenças mentais.

"Fui repetidamente violada quando tinha 19 anos e também desenvolvi PTSD [transtorno de stress pós-traumático] como resultado de ter sido violada e de não ter processado o trauma", disse a cantora
i

"Fui repetidamente violada quando tinha 19 anos e também desenvolvi PTSD [transtorno de stress pós-traumático] como resultado de ter sido violada e de não ter processado o trauma", disse a cantora

D.R.

"Fui repetidamente violada quando tinha 19 anos e também desenvolvi PTSD [transtorno de stress pós-traumático] como resultado de ter sido violada e de não ter processado o trauma", disse a cantora

D.R.

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Lady Gaga sofreu de stress pós-traumático após ter sido “repetidamente” violada aos 19 anos de idade por alguém que conhecia. A cantora fez esta revelação numa entrevista à apresentadora Oprah Winfrey no domingo, onde falou da sua vida e carreira, focando o seu discurso na luta contra as próprias doenças mentais e nas implicações que estas têm na sua vida.

“Fui repetidamente violada quando tinha 19 anos e também desenvolvi PTSD [transtorno de stress pós-traumático] como resultado de ter sido violada e de não ter processado o trauma”, lamentou.

A cantora norte-americana explicou ainda que nunca foi ajudada a lidar com o problema. “Não tive ninguém. De um momento para o outro tornei-me numa estrela. Estava a viajar pelo mundo e a ir de um quarto de hotel para uma garagem, uma limusine e depois para um palco. Nunca lidei com isto”, confessou a cantora agora com 33 anos.

“De repente, comecei a sentir uma incrível e intensa dor em todo o corpo, que era igual ao mal estar que senti após ter sido violada”, referindo-se à fibromialgia de que sofre.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“A saúde mental é uma condição médica e deve ser tratada como tal. Não deve ser ignorada”, defendeu ainda a cantora, que garante que vai colocar a “vergonha dentro de uma caixa” e partilhar as suas experiências de vida com o mundo para o tornar num “melhor sítio”.

Após a entrevista, Oprah partilhou um vídeo na sua conta de Instagram no qual agradece de forma emotiva à cantora por ter sido tão honesta e real.

Loja Observador Lifestyle

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.