O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou esta sexta-feira que as exportações de bens aumentaram 5,4% e as importações subiram 1,2% em dezembro de 2019, face ao mesmo mês de 2018.

De acordo com dados disponibilizados pela Estatísticas do Comércio Internacional, “em dezembro de 2019, as exportações e as importações de bens registaram subidas homólogas nominais de 5,4% e 1,2%, respetivamente (+8,4% e +1,0% em novembro de 2019, pela mesma ordem)”.

Nas exportações, o INE destaca o acréscimo dos combustíveis e lubrificantes, que subiram 38,5%, essencialmente nos produtos transformados, e principalmente para Marrocos. Por outro lado, observou-se um decréscimo acentuado nas exportações de automóveis para transporte de passageiros “neste último caso em resultado da elevada exportação registada em dezembro de 2018, após o desbloqueio da saída destes bens do porto de Setúbal”.

Quanto às importações, o INE destaca o aumento na categoria de bens de consumo,  provenientes de Espanha, com  +6,2%.

O INE realça ainda que, excluindo os combustíveis e lubrificantes, as exportações aumentaram 2,8% e as importações subiram 0,9% (em novembro tinham subido 5,9% e 2,6%).

Já o défice da balança comercial de bens registou uma diminuição de 165 milhões de euros face ao mês homólogo de 2018, atingindo 1.425 milhões de euros em dezembro de 2019.

O INE realça ainda que, excluindo os combustíveis e lubrificantes, as exportações aumentaram 2,8% e as importações subiram 0,9%, causando um saldo negativo de 1.195 milhões de euros no mês em análise, na balança comercial de bens, correspondendo a uma diminuição do défice de 64 milhões de euros em relação ao mesmo mês de 2018.

Numa análise por trimestre, em outubro, novembro e dezembro de 2019 as exportações e as importações aumentaram 7,5% e 3,0%, respetivamente, face ao 4.º trimestre de 2018 (+7,3% e +6,5%, pela mesma ordem, no trimestre terminado em novembro de 2019), refere o Instituto.

No conjunto do ano de 2019 as exportações e as importações de bens aumentaram 3,6% e 6,6%, respetivamente (+5,1% e +8,1% em 2018), tendo o défice da balança comercial de bens aumentado 2.842 milhões de euros. Excluindo os combustíveis e lubrificantes, em 2019 as exportações e as importações cresceram respetivamente 4,5% e 7,4% (+5,3% e +7,8% em 2018).