Várias estátuas do Porto, nomeadamente no Jardim da Cordoaria e na Praça Carlos Alberto, surgiram esta terça-feira vandalizadas, pintadas com lágrimas azuis. Na Praça Carlos Alberto, o monumento aos Mortos da Grande Guerra e a estátua de Humberto Delgado surgiram pintadas a todo o comprimento.

O mesmo sucedeu no Jardim da Cordoaria, onde várias das estátuas do local surgiram também pintadas, entre elas o busto de António Nobre, com as “lágrimas” de tinta azul a estenderem-se até ao solo.

Fonte da autarquia disse à Lusa que as estátuas em causa “já estão sinalizadas para serem intervencionadas” e que foram “vários, espalhados pela cidade os atos de vandalismo verificados”.

Rui Moreira já se manifestou sobre o caso, à margem da primeira visita à obra do Terminal Intermodal de Campanhã. Sublinhando que não é um problema apenas do Porto, mas um pouco de toda a Europa, apelou aos cidadãos que denunciem os casos de vandalismo e à polícia que esteja atenta. 

“Cada vez que estragamos alguma coisa desta natureza, estamos a estragar património que é de todos e a criar degradação”, disse o presidente da Câmara do Porto.

O fotografo portuense Egídio Santos denunciou o ato de vandalismo na sua conta de Facebook, publicando várias fotografias das estátuas.

5 fotos

Desconhece-se se foi apresentada queixa às autoridades.