Soma e segue: aos 37 anos, Lenine Cunha, o atleta mais medalhado de sempre do desporto adaptado, continua a prolongar o seu enorme legado e conquistou mais dois ouros, desta vez nas provas de triplo salto e de pentatlo do Campeonato do Mundo de Atletismo Adaptado que está a decorrer na cidade polaca de Torun.

Depois de ter ganho a prova de triplo salto com 12.62, à frente do espanhol Fernando-Batista Restituyo, Lenine Cunha venceu também o pentatlo com o total de 2.604 pontos, deixando o francês Daniel Royer (2.435) e o espanhol Nicolas-Castillejos Barrera (2.125) nas posições seguintes do pódio, ganhando o salto em comprimento e os 1.000 metros e terminando em segundo no lançamento do peso, nos 60 metros e no salto em altura.

Campeão do Mundo ao Pentatlo, termino o dia com 2 ouros. Tenho 37 anos mas continuo aqui … e só tenho uma coisa a dizer: ‘A persistência pode transformar o falhanço numa extraordinária vitória’. Obrigado a todos pelo apoio, amanhã é um novo dia”, escreveu na sua conta do Instagram.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

De referir que Lenine Cunha, num currículo recheado de pódios nas principais competições, conquistou um bronze no salto em comprimento nos Jogos Paralímpicos de Londres, em 2012; um ouro (2015, triplo salto), uma prata (2011, salto em comprimento) e um bronze (2013, salto em comprimento) em Campeonatos do Mundo ao Ar Livre de Atletismo Adaptado; e uma prata (2014, salto em comprimento) e dois bronzes (2012 e 2016, ambas no salto em comprimento) em Europeus ao Ar Livre de Atletismo Adaptado.

Em março de 2019, no seguimento de quatro pratas (triplo salto, pentatlo, estafeta 4×200 metros e salto em altura) e dois bronzes (60 metros barreiras e salto em comprimento), o atleta português contava já com 205 medalhas conquistadas num longo currículo, o maior no âmbito do desporto adaptado mundial. “30 anos de carreira. 205 Medalhas Internacionais. 79 ouros, 66 pratas, 60 bronzes em Campeonatos do Mundo, da Europa e Jogos Paralímpicos, e um Troféu de Melhor Atleta do Mundo. ‘Se não sonhas ser capaz de voar, nunca tirarás os pés do chão’. Obrigado por todo o apoio que tenho recebido”, escreveu nessa altura na página do Facebook.

Além de Lenine Cunha, a participar também no pentatlo, a Seleção Nacional está representada neste primeiro dia de Mundiais de Pista Coberta com Ana Filipe (triplo), Sandro Baessa, Carlos Freitas e Carlos Lima (400 metros), Solange Martins (400 e 1500 m), Cristiano Pereira e Luís Pimentel (1500 m). Estão ainda presentes na Polónia até dia 28 Afonso Roll, Cláudia Santos, Domingos Magalhães e Joana Silva.