A startup portuguesa Sword Health conclui a ronda de investimento Série A captando mais 9 milhões de dólares (cerca de 8,6 milhões de euros), numa operação que foi liderada pelas capitais de risco norte-americanas Founders Fund e Khosla Ventures, de Silicon Valley. No total, a empresa fundada por Vergílio Bento totalizou um investimento de 17 milhões de dólares (15,6 milhões de euros) nesta ronda.

A Sword Health criou o primeiro fisioterapeuta digital para tratamento de patologias musculoesqueléticas. Como? Aliando um sistema de inteligência artificial a equipas clínicas humanas. Fundada em 2015, dedicou os últimos anos ao desenvolvimento da sua tecnologia e à respetiva validação clínica no tratamento da dor crónica e pós-cirúrgica. A empresa diz que no decorrer dos ensaios clínicos o seu programa digital superou a fisioterapia convencional em 30%.

“Dado o grande interesse de vários investidores e a procura que recebemos do mercado, decidimos que este era o momento certo para expandir e tornar a Sword o novo gold standard no tratamento na área muscoloesquelética”, afirmou Virgilio Bento, fundador e presidente executivo.

No comunicado, a startup explica que participaram também na operação as capitais risco americanas Green Innovations e Lachy Groom, a luxemburguesa Vesalius Biocapital e a portuguesa Faber Ventures. O investimento vai permitir aumentar a quota de mercado, apostar em distribuição, parcerias, vendas e marketing e, ao mesmo tempo, realizar investimentos clínicos e operacionais estratégicos para melhorar a experiência e recuperação dos seus pacientes.

Vinod Khosla, fundador da Khosla Ventures, explica que o fundo duplicou o investimento na empresa portuguesa, porque esta “está posicionada para liderar o mercado, que representa 190 mil milhões de dólares”. Já Delian Asparouhov, da Founders Fund, realça que “solução ideal” para a #epidemia dos opióides” nos Estados Unidos passa pela fisioterapia preventiva, mas que a convencional é muito dispendiosa. “A Sword vem finalmente resolver este problema.”

Desde que foi fundada, em 2015, a empresa acumulou 22 milhões de dólares em investimento, cerca de 20 milhões de euros.