O setor da restauração é um dos que mais sente os impactos do novo coronavírus — com encerramentos de um dia para o outro, como já relatou o Observador. A medida preventiva decretada pelo Governo de restringir o limite de clientes que um restaurante pode ter também não ajudou o negócio. Para mitigar estes efeitos, foi criado o movimento #atuamesa. Qual o mote? “Faz a tua reserva hoje, para que o teu restaurante exista amanhã“.

A ideia é da Another Collective, uma agência de design que trabalha sobretudo com o setor da restauração que, em comunicado, diz que a ideia tem como objetivo “apoiar o mundo da restauração durante os dias em que permanecem encerrados” e permitir que os restaurantes tenham rendimentos durante o período de pandemia. Por outras palavras: “Pague hoje pela comida da qual poderá desfrutar amanhã”.

“O encerramento dos nossos restaurantes obrigará a um elevado número de despedimentos e, por consequência, imensas famílias ficarão sem sustento. Por isso mesmo, criamos este movimento para incentivar os clientes a pagar hoje pela comida da qual poderão desfrutar amanhã”, refere a agência. A medida “tem chegado a um grande número de chefs e empresários em Portugal”.

Na prática, os restaurantes que adiram a esta iniciativa podem vender agora vouchers aos clientes para refeições de que estes possam usufruir no futuro, quando a epidemia acalmar e foram levantadas as restrições. “Compra um voucher sem data no teu restaurante preferido e gasta-o quando pudermos celebrar todos juntos. Fala com os teus restaurantes de sempre. Se eles não tiverem vouchers, convida-os a ter.”

“Esta ação é totalmente independente e tem o único objetivo de criar um mote para que todos se possam sentir incentivados a agir”, explica ainda a Another Collective.