Seis cadeias de restaurantes uniram-se e vão distribuir gratuitamente refeições aos profissionais de saúde que estão a trabalhar nos hospitais, como uma forma de homenagem tendo em conta a luta destes contra a pandemia de Covid-19.

“Em tempos difíceis não há concorrência, há solidariedade e cooperação”, refere o comunicado esta quinta-feira divulgado pelos “foodforheroes”, que representam as marcas Aruki, Chickinho, Grupo Non Basta, Home Sweet Sushi, Sushi @ home e The Burguer Guy.

De acordo com o comunicado, os restaurantes juntam-se de forma a homenagear os profissionais de saúde, salientando que durante o estado de emergência, decretado na quarta-feira, vão distribuir refeições gratuitas aos que estão “nos hospitais a lutar heroicamente por todos nós”, tendo apenas de ser feito o pedido.

Sabemos que este é um período de grande esforço e dificuldade, e que muitos nem tempo têm para se alimentar e recuperar forças. Assim, decidimos dar o nosso pequeno contributo, preparando e entregando refeições destas seis empresas nos hospitais que o solicitarem”, refere o comunicado.

De acordo com o “foodforheroes”, os profissionais de saúde interessados devem enviar um email para o foodforheroespt@gmail.com, referindo contacto telefónico e nome da pessoa responsável, sendo que a confirmação será dada “com um ou dois dias de antecedência”. A cada dia será feita a entrega a um hospital diferente.

Fonte ligada ao projeto disse à Lusa que a iniciativa já está “a receber muitos pedidos”, pois já tinha sido feito um contacto com as unidades hospitalares. De acordo com a mesma fonte, já houve um reforço de pessoas nas equipas de forma a responderem aos pedidos.

Os “foodforheroes” lançam ainda o repto a outras cadeias de restaurantes para que se juntem ao projeto.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, foi detetado em dezembro de 2019 e infetou já mais de 220.000 pessoas em todo o mundo. Dessas, mais de 9 mil morreram e mais de 85.500 recuperaram.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) elevou hoje o número de casos confirmados de infeção para 785, mais 143 do que na quarta-feira. O número de mortos no país subiu para três. Portugal encontra-se em estado de emergência desde as 00h desta quinta-feira.

O Conselho de Ministros deverá aprovar esta quinta-feira as medidas que concretizam o estado de emergência proposto pelo Presidente da República.