Todos os dias, às 22h, os moradores do largo Curso Silva Monteiro, no Porto, juntam-se à janela para cantar músicas portuguesas, numa tentativa de combater a monotonia do isolamento imposto pelo novo coronavírus.

No seguimento dos aplausos à janela em homenagem aos profissionais de saúde, iniciativa que começou em Itália, a moradora Leonor Cabral juntou os vizinhos para dinamizar o seu bairro e o “sucesso” foi imediato. Porta a porta, Leonor comunicou aos moradores que, caso quisessem participar, seriam informados da dinâmica e repertório todas as noites.

Com uma adesão de cerca de 50 moradores, às 22h, na passada quinta-feira, os portuenses vieram à janela cantar em uníssono “Porto Sentido” de Rui Veloso. Desde então, têm encontro marcado sem sair de casa, homenageando artistas como Pedro Abrunhosa, os Azeitonas e Xutos e Pontapés, num momento animado de combate à solidão, com aplausos e lanternas em punho.

Na noite de segunda-feira, a iniciativa contou com uma “nota introdutória” de António Zambujo, que transmitiu uma mensagem de força aos moradores, pedindo a todos para cantarem consigo “O Pica do Sete”.

Todas as noites, às 22h, os moradores transmitem o momento em direto através da conta de Instagram “Às Dez No Largo”, que já conta com 1.175 seguidores, garantindo assim a participação de pessoas de todo o país.