Em tempo de afastamento mais que oficial, e com as últimas notícias a dar conta da mudança dos duques de Sussex do Canadá, onde têm vivido, para Los Angeles, Harry e Meghan partilharam na sua conta oficial de Instagram umas palavras de despedida. “Obrigada por esta comunidade — pelo apoio, pela inspiração e pelo compromisso com o bem no mundo”, assinalaram, apontando ainda para os tempos de fragilidade que se vivem.

.

Mas é claro que nem na hora da saída a polémica se atenua — antes pelo contrário— se ao afastamento já anunciado somarmos precisamente o contexto atual; e o discurso pode facilmente subir de tom. Dados que não foram esquecidos pela biógrafa do príncipe, que esta terça-feira não poupou críticas ao casal. Num artigo para a revista Tatler, Angela Levin, que privou com Harry em Kensington para a realização de ‘Harry: Conversations with the Prince’, e que o conheceu antes do casamento com a ex-atriz norte-americana, questiona o timing face aos mais recentes desenvolvimentos.

Era uma vez em Hollywood. Harry e Meghan instalam-se na Califórnia e a duquesa dá voz a documentário da Disney

“Esperava que o casamento de Harry com Meghan permitisse que em si brilhasse o melhor. Ele disse-me que Meghan entendia perfeitamente o papel com o qual se estaria a casar e que funções a esperariam sob os holofotes da realeza (…) E no entanto, é com enorme tristeza que vejo que a cada semana que passa o comportamento de Harry e Meghan é cada vez mais egocêntrico”, lamenta, deixando ainda um apelo: “Volta para casa, Harry, o teu país precisa de ti”.

Angela recorda como os tempos não são particularmente calmos no mundo em geral, no Reino Unido em particular, e ainda mais à lupa no seio da família real britânica, com o príncipe Carlos, pai de Harry, infetado com a Covid-19, e com os nonagenários avós a cumprirem a sua quarentena em Windsor. Falamos da rainha Isabel II e do marido, o príncipe Philip. Acresce que ainda esta semana foi noticiado um novo caso de infeção no palácio de Buckingham. Segundo o The Sun, que avançou a informação, trata-se de um lacaio da soberana, figura muito próxima, encarregue de funções como encaminhar pessoas, servir refeições, entregar correspondência ou mesmo cuidar dos cães de Isabel II.

Príncipe Carlos está infetado com o novo coronavírus

Entretanto, lembra-se da polémica em janeiro quando o príncipe Harry foi apanhado em vídeo a promover os dotes vocais da mulher? Pois bem, essa colaboração é agora oficial. Meghan Markle volta ao mundo do entretenimento para dar voz a um documentário sobre elefantes na Disney Nature, avançou o Daily Mail.

A sua lista de prioridades fá-los mais parecer adolescentes desafiantes do que adultos na casa dos trinta e muitos”, continua Angela Levin, que acusa ainda o príncipe de deixar o irmão William, “que sempre prometeu apoiar”, especialmente desamparado nesta altura turbulenta. “Seria inconcebível para o Harry que eu conheci abandonar um país da Commonwealth e afastar-se ainda mais da família no meio de uma crise emocional, real e nacional”.