Investigadores nos Estados Unidos desenvolveram uma vacina que foi eficaz em ratos de laboratório contra uma dose letal do MERS, um coronavírus parecido com o SARS-CoV2, que provoca a Covid-19.

Na vacina é utilizado um vírus inócuo para introduzir nas células um coronavírus MERS que desencadeia uma resposta do sistema imunitário e poderá ser eficaz em vacinas contra outros coronavírus.

A vacina é um vírus inofensivo (PIV5) ao qual foi acrescentada a proteína que o MERS usa para infetar as células. Todos os ratos vacinados sobreviveram a uma dose letal daquele coronavírus, segundo os resultados do estudo publicado na terça-feira no boletim científico mBio.

“O nosso estudo indica que o PIV5 pode ser uma plataforma útil para vacinas contra as doenças provocadas por coronavírus, incluindo o SARS-CoV-2”, afirma Paul McCray, professor de Pediatria da Faculdade de Medicina Carver, no estado do Iowa.

O investigador, que liderou a investigação com Biao He, da faculdade de Medicina da Universidade da Georgia, acrescentou que a equipa planeia fazer mais estudos em animais para testar a capacidade das vacinas baseadas no PIV5 de prevenir a doença provocada pelo SARS-CoV-2.

O MERS (síndrome respiratória do Médio Oriente) e a Covid-19 são causadas por coronavírus, mas o MERS é mais letal, provocando a morte em um terço dos casos conhecidos (2.494 desde 2012, quando apareceu pela primeira vez).

Quanto à Covid-19, afeta mais de 1,4 milhões de pessoas e já matou mais de 82 mil desde que surgiu, em dezembro do ano passado, na China.