O Lar da Santa Casa da Misericórdia de Aveiro, o Lar de São José, em Ílhavo, e o Lar Pereira de Sousa, em Melgaço, perderam nas últimas 24 horas mais três idosos vítimas de Covid-19. No total, estes três lares já registaram 37 mortos pela doença provocada pelo novo coronavírus.

Uma utente de 95 anos do Lar da Santa Casa da Misericórdia de Aveiro que estava infetada com o novo coronavírus morreu na quarta-feira, elevando para 21 o número de óbitos associados à Covid-19 na instituição. “Era uma utente que estava acamada e que estava dependente da intervenção dos cuidadores”, disse à Lusa Francisco Ferreira, da direção da Misericórdia aveirense.

Dos 119 utentes do Lar situado no Complexo Social da Moita em Oliveirinha, 77 acusaram positivo nos testes de despiste da Covid-19. Os utentes infetados foram colocados numa ala autónoma e estão confinados aos quartos.

No mesmo distrito, no Lar de São José, em Ílhavo, foram já registadas onze mortes. “A última vítima é um senhor de 87 anos que morreu ontem [quarta-feira] e que tinha outras complicações associadas”, disse à Lusa Paulo Edgar, coordenador do Património dos Pobres da Freguesia de Ílhavo, que gere o Lar.

Segundo o mesmo responsável, há ainda 30 utentes do lar que estão infetados com o novo coronavírus, quatro dos quais estão internados no Hospital de Aveiro. A primeira morte no Lar de São José associada à Covid-19 ocorreu no dia 31 de março.

Já no distrito de Viana do Castelo, e segundo informações da Câmara de Melgaço, subiu para cinco o número de mortes associadas à Covid-19 no lar Pereira de Sousa, que conta com um total de 42 infetados pelo novo coronavírus, entre utentes e funcionários. O caso deste lar foi conhecido no dia 7, quando o provedor da Misericórdia disse que três utentes e uma funcionária estavam infetados e que tinham sido testadas mais de 100 pessoas daquele equipamento com 55 idosos.