Hiannick Kamba, antigo futebolista do Schalke 04 e ex-colega de jogadores como o guarda-redes Manuel Neuer, foi dado como morto em 2016 após um suposto acidente de viação na República Democrática do Congo. Mas quatro anos depois, o atleta foi encontrado vivo e de boa saúde no Vale do Ruhr, na Alemanha, país em que jogava. Um milagre? Não, uma alegada fraude idealizada pela mulher de Hiannick Kamba.

A história foi descoberta pelo Bild. Hiannick Kamba, congolês de origem, nascido em 1986, era defesa lateral no Schalke 04 quando foi dado como morto aos 29 anos, a 9 de janeiro de 2016, após um suposto acidente na sua terra natal. Mas quatro anos depois, aos 33 anos, Hiannick Kamba foi encontrado vivo na Alemanha.

Em 2018, o jogador, pai de um rapaz de 10 anos, terá informado a embaixada alemã em Kinshasa que tinha sido abandonado na República Democrática do Congo sem documentos, dinheiro e telemóvel, mas que estava vivo. Faria tudo parte de um plano engendrado pela mulher para ficar com o dinheiro do seguro de vida. E o jogador seria uma vítima da fraude.

Neste momento, Hiannick Kamba está a trabalhar como técnico químico numa distribuidora de energia na cidade industrial de Ruhr e vive em Gelsenkirchen. Não se sabe ainda como é que, tendo sido dado como morto, obteve os documentos necessários para regressar à Alemanha após a estranha visita ao país de origem.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Pelo menos por enquanto, de acordo com as declarações da procuradoria Anette Milk ao Bild, o atleta está a ser abordado como “testemunha” no processo, enquanto a ex-mulher está a ser investigada por fraude. Mas a suspeita já negou as acusações e afirmou só ter descoberto do seguro após a morte do então marido.

Também não é claro se Hiannick Kamba terá tentado contactar o Schalke 04 após o regresso à Alemanha. De resto, o clube em que o jogador treinou antes, o VfB Huls, publicou uma mensagem de pesar quando o atleta foi dado como morto: “Ele representava os ideais e os valores do nosso clube como poucos. A sua morte deixará um grande vazio. Hiannick é, sem dúvida, uma amarga perda desportiva para nós, mas principalmente sentiremos falta dele como um ser humano”.